Broderico Bode (5 de janeiro de 1947 [1]10 de janeiro de 1996[2]) foi um Inominável que trabalhou no Departamento de Mistérios do Ministério da Magia, parceiro de Saul Croaker e amigo de Arthur Weasley. Bode é descrito como sendo "um bruxo de pele amarelada com um rosto muito triste", e devido à sua natureza estranha fala com uma voz "sepulcral". Também tinha um olhar firme que fazia as pessoas ficarem desconfortáveis.


Biografia[editar | editar código-fonte]

Verões de 1994 e 1995[editar | editar código-fonte]

Em 1994, Bode esteve na Copa Mundial de Quadribol com o colega Inominável Saul Croaker.[3] No verão seguinte ele acabou se deparando com o colega Arthur Weasley no Ministério da Magia. Arthur estava com pressa para chegar ao Décimo Tribunal com Harry Potter, que teria uma audiência com a Suprema Corte.

Nesse mesmo ano, Bode tornou-se um alvo dos Comensais da Morte. Como Lorde Voldemort estava procurando a primeira profecia de Sibila Trelawney referente a si mesmo e a Harry Potter, havia um registro armazenado no Hall das Profecias no Departamento de Mistérios. O Comensal da Morte Avery informou ao Lorde das Trevas que um Inominável seria capaz de buscar a profecia, após uma falha tentativa de forçar Estúrgio Podmore a roubá-la enquanto domínio sob a maldição Imperius.

Tentativa de roubo e lesão[editar | editar código-fonte]

Lúcio Malfoy, um dos espiões de Voldemort no Ministério, colocou Bode sob a Maldição Imperius para forçá-lo a tentar o mesmo roubo. Lúcio Malfoy observou que Bode apresentou uma resistência incomum para a maldição Imperius; Augusto Rookwood sugeriu que poderia ser porque Bode, sendo um Inominável, sabia o que aconteceria se ele tentasse remover uma das profecias. No momento em que tocou o orbe, os feitiços de defesa em torno deste foram acionados. Como profecias só podem ser obtidos por aqueles sobre as quais elas são feitas, tais feitiços afetaram sua mente, fazendo-o acreditar que ele era um bule de chá. No entanto, o choque libertou-o da maldição Imperius.

Acreditando que tinha sido simplesmente ferido em um acidente de trabalho, Bode foi levado para o Hospital St. Mungus para Doenças e Acidentes Mágicos para tratamento, mas seus ferimentos pareciam irreparáveis, e como tal foi transferido para a enfermaria de danos. Deitado em sua cama de hospital, comatoso na maior parte do tempo, e o tempo que ele estava acordado, ele estava murmurando e olhando para o teto.

Assassinato[editar | editar código-fonte]

Eventualmente, a condição de Bode teve uma reviravolta, e sua saúde começou a melhorar de forma constante. Ao saber disto, os Comensais da Morte, incapazes de arriscar que Bode ficasse melhor e os expor seu plano, enviou-lhe um anônimo "presente de Natal" - uma planta em vaso e um calendário. A curandeira encarregada da enfermaria no momento, Miriam Strout, estava ocupada durante o período de Natal, oferecendo outros presentes, cuidando de pacientes, conferindo as visitas dos familiares, amigos e etc. Como tal, negligenciou os perigos da planta, em contradição direta às rígidas diretrizes do St Mungus, deixando-a na mesa de cabeceira de Bode. Ao longo das próximas semanas, durante as férias de Natal, Strout, notando a melhoria de Bode, encorajou-o a cuidar da planta, sem saber que que a "planta bastante feia com longos tentáculos" que Strout confundiu com um Flitterbloom, era, na verdade, um Visgo do Diabo disfarçado. Uma noite, a planta, tocada pelo convalescente Bode, estrangulou-o instantaneamente, fazendo com que ele morresse asfixiado.

Bode foi encontrado morto em sua cama na manhã seguinte e os curandeiros foram imediatamente chamados, embora não fossem capazes de revivê-lo. O Hospital St Mungus, como resultado, prometeu uma investigação completa, embora não tenham sido capazes de explicar a presença da planta na enfermaria. A curandeira Strout foi suspensa.

Voldemort também puniu severamente Avery por seu mau conselho, especialmente depois de ouvir um relato verdadeiro do que teria acontecido do ex-Inominável e espião Augusto Rookwood.

Por trás das cenas[editar | editar código-fonte]

Um bruxo que tem certa semelhança com a descrição de Broderico Bode.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. 1,0 1,1 Como Bode tinha quarenta e nove anos de idade em janeiro de 1996, quando ele morreu.
  2. Harry Potter e a Ordem da Fênix Capítulo 25 (O Besouro Acossado) afirma que Bode morreu no mesmo dia que as aulas começaram em Hogwarts. O novo trimestre começou na segunda-feira, no início de janeiro, mesmo dia em que Harry Potter começou suas aulas de Oclumência (ver Harry Potter e a Ordem da Fênix Capítulo 24 (Oclumência)) e é afirmado no Profeta Diário no dia seguinte, uma terça-feira, que ele morrera no dia anterior.
  3. Harry Potter e o Cálice de Fogo Capítulo 7 (Bagman e Crouch)
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.