FANDOM


A Câmara da Morte é uma sala no Departamento de Mistérios dedicada ao estudo da morte. Está no nono nível do Ministério da Magia em Londres, Inglaterra.

Descrição Editar

A Câmara da Morte é uma grande sala retangular mal iluminada que se parece com a Sala do Décimo Tribunal da Suprema Corte. No centro há um poço de pedra afundado a cerca de seis metros de profundidade. Bancos de pedra correm por toda a sala e descem em degraus íngremes em direção a um estrado de pedra erguido no centro do poço. Um antigo arco de pedra em ruínas, sem suporte de qualquer parede circundante, fica sobre este estrado. Este arco é suspenso com uma cortina preta esfarrapada que palpita levemente como se tivesse sido tocada ou soprada por um vento fraco, embora o ar na sala esteja parado e frio.

O véu é acreditado para separar os mundos dos vivos e dos mortos, um pouco de um portal, ligando os dois mundos. Acredita-se que alguém que atravessa o Véu está para sempre preso no mundo da morte. Algumas pessoas, como Harry Potter e Luna Lovegood, podiam ouvir vozes atrás do Véu; a capacidade de ouvir essas vozes e o grau em que podem ser ouvidas está relacionada à crença do indivíduo em uma vida após a morte. Dizem que essas vozes são os sussurros dos mortos, conversando com seus entes queridos do outro lado.

História Editar

Artigo principal: Batalha do Departamento de Mistérios

Em 1996, parte de uma batalha da Segunda Guerra Bruxa foi travada na Câmara da Morte depois que Harry Potter, Hermione Granger, Ronald e Gina Weasley, Neville Longbottom e Luna Lovegood chegaram ao Departamento de Mistérios em busca de Sirius Black. Os seis membros da Armada de Dumbledore passaram pela câmara quando chegaram; Harry e Luna se sentiram atraídos pelo Véu, mas os outros os retiraram. Os alunos foram emboscados por Comensais da Morte no Hall das Profecias e acabaram fugindo pelas câmaras do Departamento.

Eles foram eventualmente encurralados na Câmara da Morte, mas vários membros da Ordem da Fênix vieram em seu socorro, tendo sido avisados ​​por Severo Snape, que recebeu o aviso enigmático de Harry, e começou a lutar contra os Comensais da Morte. Um dos pares que duelavam lá era Belatriz Lestrange e Sirius Black; Belatriz bateu Sirius (seu próprio primo) através do Véu com uma maldição em um ponto, matando-o.

Por trás das cenas Editar

  • Em Harry Potter e a Ordem da Fênix, o Véu é descrito como um antigo arco de pedra com uma cortina preta esfarrapada pendurada; na adaptação cinematográfica, o arco contém um véu semitransparente do que parece ser algum tipo de névoa.
  • O sexto livro afirma que o funeral de Dumbledore é o primeiro que Harry Potter participou. É explicado que nenhum funeral foi realizado para Sirius Black porque seu corpo nunca foi recuperado. Isto supostamente indica que o corpo deixou o plano material quando caiu através do véu.
  • Na adaptação cinematográfica, a Batalha do Departamento de Mistérios ocorre inteiramente dentro da Câmara da Morte e do Hall das Profecias, enquanto no romance, os membros da AD foram perseguidos em pelo menos duas outras câmaras também.
  • Rowling afirmou que o Véu está no Ministério desde que o próprio Ministério esteja lá. Isso poderia significar que o Ministério foi construído ao redor da arcada, originalmente construído para estudá-lo, ou que foi de alguma forma relocado ou construído durante a formação do Ministério.
  • No filme, Belatriz atingiu Sirius com a Maldição da Morte, Avada Kedavra, que o teria matado antes de atravessar o Véu. No livro, a maldição que atinge Sirius não é identificada, embora presumivelmente tenha sido um simples feitiço. No videogame, uma cena mostra Belatriz lançando um feitiço similar a como Estupefaça é retratado no video game - um raio vermelho - para derrubar Sirius no Véu.

Aparições Editar


Departamento de Mistérios
Nível 9 do Ministério da Magia
Hall das Profecias | Câmara do Amor | Câmara da Morte | Sala dos Cérebros | Sala Circular | Sala do Espaço | Sala dos Planetas | Câmara do Tempo | Sala trancada
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.