FANDOM



Harry Potter: "Não acredito. Fudge está culpando Sirius pela fuga?"
Hermione Granger: "Que outra opção ele tem?. Não vai poder dizer: "Desculpe, pessoal, Dumbledore me avisou que isto poderia acontecer, os guardas de Azkaban se uniram a Voldemort e agora seus piores seguidores também fugiram." Quero dizer, ele passou uns seis meses anunciando para todo o mundo que você e Dumbledore eram mentirosos, não?"
Harry Potter e Hermione Granger discutem o artigo[fnt]

FUGA EM MASSA DE AZKABAN foi um artigo do Profeta Diário sobre a Fuga em massa de 1996 de Azkaban, na qual dez Comensais da Morte, incluindo Belatriz Lestrange, Antônio Dolohov e Augusto Rookwood, conseguiram sair de suas celas com a ajuda dos guardas Dementadores, que mudaram de lado e estavam seguindo Lord Voldemort . O artigo incluía fotos de cada Comensal da Morte que escaparam, com uma breve legenda declarando seus principais crimes, que eram grandes o suficiente para ocupar a maior parte da primeira página do jornal. O artigo também incluiu uma breve entrevista com o Ministro da Magia Cornélio Fudge, em que ele expressou sua opinião de que Sirius Black era o mentor por trás da fuga.

O artigo teve um profundo efeito sobre a equipe e os alunos da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Começaram a se espalhar rumores de que os Comensais da Morte que haviam escapado haviam sido vistos em Hogsmeade, e até mesmo que eles estavam usando a Casa dos Gritos como um esconderijo para montar um ataque ao Castelo de Hogwarts. Aqueles relacionados a magos e bruxas mortos ou afetados pelos fugitivos, como Susana Bones, receberam uma quantidade indesejada de atenção. O artigo também gerou um crescente descontentamento com o Ministro da Magia, com muitos achando que a explicação de Fudge sobre o incidente estava incompleta e começando a considerar a única outra possibilidade: que a versão dos eventos de Harry e Dumbledore era a correta.

O artigo também fez com que Dolores Umbridge, em seu papel de Alta Inquisidora de Hogwarts, tentasse aumentar ainda mais seu controle sobre Hogwarts. Isso levou à aprovação do Decreto Educacional Número Vinte e Seis, que impedia a equipe de discutir a fuga em massa ou qualquer outro assunto não relacionado a seu currículo com os alunos, e um grau adicional de observação sobre Sibila Trelawney e Rúbeo Hagrid, ambos os quais ela estava determinada a encontrar uma causa razoável para o demitir.[1]

Transcrição Editar

O Ministério da Magia anunciou à noite passada que houve uma fuga em massa em Azkaban.

Em entrevista aos repórteres em seu gabinete, Cornélio Fudge, ministro da Magia, confirmou que dez prisioneiros de segurança máxima escaparam no início da noite de ontem, e que ele já informou ao primeiro-ministro dos trouxas a natureza perigosa dos fugitivos.

"Nós nos encontramos, infelizmente, na mesma posição de dois anos e meio atrás quando o assassino Sirius Black fugiu." comentou Fudge. "E achamos que as duas fugas estão relacionadas. Uma fuga nessa escala aponta para ajuda externa, e devemos nos lembrar que Black, a primeira pessoa a escapar de Azkaban, estaria em posição ideal para ajudar outros a seguirem seus passos. Cremos que muito provavelmente esses indivíduos, entre os quais se inclui a prima de Black, Belatriz Lestrange, se agruparam em torno de Black como seu líder. Estamos, no entanto, envidando todos os esforços para capturar os criminosos, e pedimos à comunidade bruxa que se mantenha alerta e cautelosa. Em nenhuma circunstância devem se aproximar desses indivíduos."

Aparições Editar

Notas e referências Editar

  1. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 25
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.