FANDOM


Karkaroff: "Está acontecendo de novo, assim como antes, e logo nem você e nem ninguém será capaz de negar... Você não me engana, Severo. Você está assustado. Admita!"
Snape: "Eu não tenho nada a temer, Igor. Você pode dizer o mesmo?"
— Igor Karkaroff e Severo Snape quando a Marca Negra começa a queimar[fnt]

Professor Igor Karkaroff (m. Junho a Julho de 1996) foi um bruxo, não se sabe se Mestiço ou Puro-sangue, Diretor do Instituto Durmstrang. Durante a Primeira Guerra Bruxa, ele era um Comensal da Morte que servia Lord Voldemort. Após ser capturado e aprisionado em Azkaban, seguido da derrota de seu Mestre, Karkaroff entregou vários Comensais da Morte para a Suprema Corte em troca do perdão de seus crimes.

Alguns anos depois Karkaroff se tornou diretor do Instituto Durmstrang, liderando a delegação de Durmstrang na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts em 1994 para o Torneio Tribruxo. Lá, Karkaroff fez tudo o que pode para a sua escola ser campeã com (Viktor Krum) na liderança, e entrou em pânico quando a sua Marca Negra começou a queimar. Quando Voldemort retornou, ele fugiu. Por sua traição, Karkaroff foi caçado e assassinado pelos seus antigos parceiros em 1996.

Biografia Editar

Primeira Guerra Bruxa Editar

Igor Karkaroff: "O senhor deve compreender que Aquele-Que-Não- Deve-Ser-Nomeado sempre operou no maior sigilo... ele preferia que nós, quero dizer, seus seguidores, e me arrependo agora, profundamente, de ter-me incluído entre eles..."
Alastor Moody: "Ande logo com isso."
Igor Karkaroff: "... nunca soubemos os nomes de todos os seus seguidores, somente ele sabia exatamente quem éramos..."
Alastor Moody: "O que era uma atitude sensata, não é, pois impedia que alguém como você, Karkaroff, entregasse todos."
— Karkaroff se entregando seus companheiros da Morte[src]

Nos seus dias de juventude, Karkaroff era um Comensal da Morte e conhecido por Severo Snape. Foi relatado que Karkaroff ajudou Antônio Dolohov a torturar trouxas e não apoiadores de Lord Voldemort durante a Primeira Guerra Bruxa. Ele acabou sendo capturado pelo Auror Alastor Moody e passou um curto período de tempo em Azkaban.[6]

Karkaroff preso

Karkaroff dá informações sobre outros Comensais da Morte.

Pouco depois da primeira queda de Voldemort, Karkaroff compareceu perante o Conselho das Leis da Magia, oferecendo informações em troca de indulgência. Ele alegou ter sentido um grande remorso por seus crimes como Comensal da Morte, no entanto Moody estava cético. Entre os nomes que ele deu, estavam Dolohov, Evan Rosier, Travers, Múlciber e Snape. Ele ficou cada vez mais desesperado quando foi revelado que esses nomes eram inúteis; os Comensais da Morte que ele mencionou já haviam sido capturados, mortos ou, no caso de Snape, haviam mudado de lado.[6]

No entanto, Karkaroff foi capaz de satisfazer o Conselho quando ele apresentou o nome Augusto Rookwood, um Inominável que estava espionando o Ministério da Magia para Voldemort. Esta informação era nova para o Ministério, e ele foi enviado de volta a Azkaban para uma revisão de seu caso. Do comentário de Sirius Black que Karkaroff "e mandou uma porção de outras pessoas para Azkaban em lugar dele", pode-se supor que ele nomeou outros Comensais da Morte além de Rookwood após sua audiência inicial.[6]

Entre guerras Editar

Diretor de Durmstrang Editar

Bartô Crouch Jr.: "Porque enganou um objeto mágico de grande poder! Seria preciso um Feitiço para Confundir excepcionalmente forte para mistificar aquele cálice a ponto de fazê-lo esquecer que apenas três escolas competem no torneio... Estou imaginando que alguém tenha inscrito Potter em uma quarta escola, para garantir que ele fosse o único de sua categoria..."
Igor Karkaroff: "Você parece ter pensado muito no assunto, e não deixa de ser uma teoria criativa, embora, é claro, eu tenha ouvido dizer que recentemente você meteu na cabeça que um dos seus presentes de aniversário continha um ovo de basilisco ardilosamente disfarçado e o fez em pedaços antes de se dar conta de que era um relógio de trem. Então você compreenderá se não o levarmos inteiramente a sério..."
Bartô Crouch Jr.: "Há pessoas que usam ocasiões inocentes em proveito próprio, É o meu trabalho pensar como os bruxos das trevas pensariam, Karkaroff, como você deve se lembrar..."
— A misteriosa entrada de Harry Potter no torneio[fnt]

Em algum momento após sua libertação de Azkaban, Karkaroff tornou-se diretor do Instituto Durmstrang. Durante seu tempo como chefe da escola, o professor Karkaroff era visto pelos estudantes e pais como sem princípios e egoísta, levando muitos pais a retirarem seus filhos de Durmstrang durante sua administração desde que ele encorajou um ambiente dominado pelo medo e intimidação de seus estudantes. A escola também se tornou notória por seu ensino detalhado das Artes das Trevas; no entanto, é possível que essa reputação existisse até certo ponto antes de sua liderança.[7]

Viktor Krum e Igor Karkaroff entram em Hogwarts

Karkaroff entra em Hogwarts junto com alguns de seus alunos.

No ano letivo 1994-1995, o Torneio Tribruxo foi realizado pela primeira vez em muitos anos na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Karkaroff se aventurou em Hogwarts para supervisionar seus alunos e preparar o campeão de Durmstrang para o Torneio, além de servir como um dos cinco juízes. Desde o momento de sua chegada a Hogwarts, era óbvio que Karkaroff era influenciado pelo campeão de sua própria escola, Vítor Krum.

Durante a primeira noite de Karkaroff em Hogwarts, ele encontrou o ex-Auror Olho-Tonto Moody (que na verdade era Bartô Crouch Jr. disfarçado), que era o novo professor de Defesa Contra as Artes das Trevas de Hogwarts. Era aparente que Karkaroff e Moody não apenas se conheciam, mas tinham uma história desagradável. Karkaroff tentou sem sucesso evitar Moody depois daquela primeira noite. É possível que Bartô Crouch Jr desprezasse Karkaroff por causa de sua traição a Lord Voldemort.[8]

Snape e Karkaroff

Karkaroff mostrando a Snape sua Marca Negra e expressando suas preocupações.

Como Madame Maxime, a diretora da Academia de Magia Beauxbatons, Karkaroff ficou indignado quando o nome de Harry Potter foi escolhido no Cálice de Fogo, dando a Hogwarts dois campeões em vez de um.[9] Enquanto ele teve que aceitar a presença de Harry na competição, ele consistentemente deu a Harry notas mais baixas nas tarefas e favoreceu Krum sobre os outros campeões. Ele também se esgueirou para coletar informações sobre as tarefas na esperança de dar uma vantagem a Krum. Ele também insultou impiedosamente Dumbledore quando Crouch atacou Krum nas sombras e o acusou de jogar mal, cuspindo no chão aos pés de Dumbledore. No entanto, isso quase lhe rendeu ferimentos físicos significativos nas mãos de Rúbeo Hagrid; Hagrid, fervorosamente leal a Dumbledore, levantou Karkaroff pela garganta, esmagou-o contra uma árvore e gritou para ele se desculpar por essa exibição nojenta. Dumbledore, no entanto, ordenou que Hagrid o deixasse ir, ao que ele concordou com relutância.[10]

KarkaroffSnapeMcGonagallDumbledore

Mais ou menos na metade do ano letivo, as ações de Karkaroff tornaram-se cada vez mais suspeitas. No Baile de Inverno, que ele assistiu com a professora Aurora Sinistra, e novamente depois de uma aula de Poções, ele confrontou o professor Snape sobre um assunto secreto. Seu estado agitado e cada vez mais apreensivo despertou as suspeitas de Harry Potter, Ronald Weasley e Hermione Granger. Sirius Black, o padrinho de Harry, disse-lhe para ter cuidado com Karkaroff porque ele era um ex-Comensal da Morte.[11]

Retorno de Voldemort e morte Editar

Severo Snape: "A Marca de Karkaroff está escurecendo também. Ele está em pânico, receia uma retaliação; você sabe o quanto ele ajudou o Ministério depois da queda do Lorde das Trevas. Karkaroff pretende fugir se a Marca arder."
Alvo Dumbledore: "É mesmo?! E você está tentado a se juntar a ele?"
Severo Snape: "Não. Não sou tão covarde."
Alvo Dumbledore: "Não. Você é um homem bem mais corajoso do que Karkaroff. Sabe, às vezes penso que fazemos a Seleção cedo demais..."
— Discussão sobre a covardia e o medo de Karkaroff[src]

Karkaroff fugiu a 24 de junho de 1995, na noite da Terceira Tarefa do Torneio, e na noite da restauração de seu corpo e poder por Lord Voldemort. Snape admitiu que Karkaroff tinha ido até ele, preocupado com a Marca Negra no antebraço esquerdo, uma marca que Snape também tinha como ex-Comensal da Morte. O Mark estava ficando mais sombrio durante todo o ano letivo, sinalizando a crescente força de Voldemort. Karkaroff temeu o retorno de Voldemort porque ele havia traído muitos servos do Lorde das Trevas para serem permitidos de volta ao rebanho. Bartô Crouch Jr duvidava que ele chegasse longe, já que o Lorde das Trevas tinha "maneiras de seguir seus inimigos" e ninguém que já havia traído o Lorde das Trevas chegou longe.[12]

Profeta Diário Karkaroff

Um artigo do Profeta Diário de 1996: "Ex-diretor de Durmstrang encontrado Morto"

Ao contrário da crença de Crouch, Karkaroff conseguiu permanecer vivo por um ano inteiro, fugindo para partes desconhecidas, embora uma possível contribuição seja que Voldemort tentasse manter um perfil discreto devido à negação do Ministério na época. Inevitavelmente, no entanto, Karkaroff foi finalmente rastreado até um barraco no norte e morto por Comensais da Morte, a Marca Negra lançada no céu. Isso foi revelado aos convidados reunidos da festa de 16 anos de Harry Potter por Remo Lupin, que, entre outros, ficou surpreso por Karkaroff ter sobrevivido por tanto tempo.[13]

Aparência física Editar

Karkaroff é descrito como alto e magro como Alvo Dumbledore, mas com um comportamento alegre e desgrenhado, enquanto seu sorriso não alcançava seus olhos, que eram azuis e permaneciam frios e imóveis. Isso o deixou um pouco enervante. Seu queixo fraco não estava completamente coberto pelo cavanhaque, que terminava com um pequeno cacho. Seus dentes eram amarelos e ele gostava de se vestir com peles prateadas e elegantes. Como um Comensal da Morte, ele carrega a Marca Negra em seu antebraço esquerdo.

Personalidade e traços Editar

"Um demasiado covarde para voltar... ele me pagará."
—A opinião de Voldemort sobre Karkaroff[fnt]

Karkaroff foi implacável, tendo sido um Comensal da Morte em sua juventude e um vira-casaca quando lhe convinha, além de demonstrar um favoritismo flagrante como juiz do Torneio Tribruxo para aumentar as chances de vitória do campeão de sua escola , Vítor Krum. A traição de Karkaroff de seus companheiros do Comensal da Morte para evitar Azkaban, assim como a sua entrada na clandestinidade após o retorno de Lord Voldemort, indicam que ele não era nem um homem corajoso nem leal, algo semelhante a Pedro Pettigrew, que traiu a Ordem da Fênix por medo também. Durante o julgamento, Igor fingiu arrependimento e lisonja aos juízes. Apesar de sua posição como diretor de Durmstrang, ele não demonstrou nem responsabilidade nem preocupação com seus alunos, enquanto encorajava uma atmosfera de medo e intimidação em Durmstrang enquanto estava sob sua administração, forçando seus alunos a dirigir o navio enquanto ele permanecia na cabana, repreendeu Poliakoff em contraste com o famoso Krum, e depois abandonou todos eles para proteger sua própria vida.

Sua participação na organização dos Comensais da Morte e implementação - ou, pelo menos, continuação - de uma política de se recusar a admitir nascidos trouxas a Durmstrang, indica que Karkaroff tinha preconceito contra os de diferentes status sanguíneos (embora se tivesse não parecia ter o nível de ódio genocida sádico que outros Comensais da Morte possuíam, como Belatriz Lestrange e Yaxley). No entanto, Karkaroff era (pelo menos durante seu tempo com os Comensais da Morte), um tipo de sádico, como ele observou ter ajudado Dolohov a torturar trouxas, e mesmo depois de se "reformar" durante a chefia de Durmstrang, ele encorajou um ambiente onde a intimidação e o medo dominavam a escola, levando os pais a vê-lo como sem princípios e egoísta. Até mesmo sua calorosa saudação a Alvo Dumbledore quando ele chegou a Hogwarts era menos prova de natureza civil e mais uma prova de sua capacidade de jogar na civilidade quando lhe convinha. Isto é apoiado por seu posterior grito para Dumbledore depois que o nome de Harry Potter saiu do Cálice de Fogo, e até mesmo cuspindo a seus pés.

Karkaroff parece ter sido um bruxo razoavelmente hábil, como é mencionado que foi impressionante que permaneceu escondido de Voldemort por tanto tempo após o renascimento deste último, embora Voldemort estivesse mantendo um perfil discreto durante a negação do Ministério, e que a morte de Karkaroff ocorreu logo após o Ministério finalmente viu e aceitou o retorno de Voldemort, reforçando ainda mais isso como uma razão para sua sobrevivência de um ano. Ele foi capaz de obter conhecimento de um bom número de identidades dos Comensais da Morte, apesar das apertadas operações secretas de Voldemort, incluindo o espião não descoberto Augusto Rookwood , mostrando que ele é pelo menos hábil em coleta de informações.

Capacidades e habilidades mágicas Editar

  • Artes das Trevas: De acordo com Alastor Moody, Karkaroff era proficiente com as Maldições Imperdoáveis. Ele também foi capaz de fugir do veterano Auror mencionado por seis meses. Mais impressionante ainda foi que ele conseguiu se esconder de Lord Voldemort por um ano inteiro, presumivelmente usando vários feitiços e encantamentos (embora não se saiba se esses feitiços eram Magia Negra) para tornar mais difícil para o Lorde das Trevas rastreá-lo.

Posses Editar

Relacionamentos Editar

Severo Snape Editar

Severus Snape 02

Severo Snape

"Karkaroff"
—Severo, você não pode fingir que isto não está acontecendo! Tem se tornado cada vez mais nítida nos últimos meses. Estou começando a me preocupar seriamente, não posso negar...[fnt]

Nos seus dias de juventude, Karkaroff era amigo e companheiro de Severo Snape. Após a primeira queda de Voldemort, Karkaroff foi capturado pelos Aurores e brevemente preso em Azkaban. Ele traiu muitos Comensais da Morte para evitar permanecer em Azkaban. Um deles era Snape, o que poderia ter indicado um relacionamento tenso após a traição de Snape. Karkaroff descobriu que Snape havia abandonado os Comensais da Morte e se tornado membro da Ordem da Fênix, e, portanto, Karkaroff ficou consternado ao ouvir que outro de seus nomes era inútil.

Karkaroff encontrou Snape novamente em 1994, durante o Torneio Tribruxo. Quando sua Marca Negra começou a queimar, Karkaroff disse a Snape sobre isso, porque ele sabia que Snape tinha sentido isso também. Snape disse a ele que ele próprio não tinha nada a temer, e perguntou se ele (Karkaroff) poderia dizer o mesmo. Snape certamente parecia cada vez mais irritado com o constante bombardeio de Karkaroff sobre o assunto, e continuava a evitá-lo mais e mais. Durante o Baile de Inverno , Snape também disse a Dumbledore que Karkaroff estava planejando escapar se Voldemort retornasse. Snape acrescentou que ele não era "tão covarde", e Dumbledore respondeu que Snape era "um homem bem mais corajoso do que Karkaroff". Após o retorno de Voldemort, Karkaroff, ao contrário de Snape, escapou de Hogwarts e se escondeu. Ele foi morto por Comensais da Morte em algum momento no ano seguinte. Não se sabe como Severo Snape reagiu quando soube disso.

Alvo Dumbledore Editar

"Traição! É uma conspiração! Você e o seu Ministro da Magia me atraíram até aqui sob falsos pretextos, Dumbledore! Isto não é uma competição honesta! Primeiro você sorrateiramente inscreve Potter no torneio, embora ele seja menor de idade! Agora um dos seus amigos do Ministério tenta pôr o meu campeão fora de ação! Estou farejando falsidade e corrupção nesse torneio todo e você, Dumbledore, você, com a sua conversa de estreitar os vínculos entre os bruxos estrangeiros, de refazer velhos laços, de esquecer as velhas diferenças, isto é o que penso de você!"
—Karkaroff cuspindo no chão aos pés de Alvo Dumbledore[fnt]
600full-Albus-Dumbledore-the-prisoner-of-azkaban-photo

Alvo Dumbledore

Alvo Dumbledore foi participante do julgamento de Karkaroff. Quando Karkaroff afirmou que Severo Snape era um Comensal da Morte , Dumbledore declarou que Snape havia mudado de lado antes da queda de Voldemort. No entanto, quando Alastor Moody disse a Dumbledore que era uma boa idéia tirar informações de Karkaroff e mandá-lo para os dementadores, Dumbledore discordou.

Karkaroff e Dumbledore se encontraram novamente durante o Torneio Tribruxo, já que ambos eram diretores de suas respectivas escolas. É possível que Karkaroff e Dumbledore se conhecessem melhor do que pareciam, como Karkaroff disse "boa e velha Hogwarts" quando ele visitou a escola, e isso pode implicar que Karkaroff teve sua educação em Hogwarts. Ele e Dumbledore pareciam felizes em se ver enquanto riam e se abraçavam em saudação. No entanto, sob esta saudação civil estava a crença de Dumbledore de que Karkaroff era um covarde, ou pelo menos fraco. E apesar de suas saudações iniciais, quando Harry foi escolhido para ser o segundo campeão do Torneio Tribruxo, as interações de Karkaroff em direção a Dumbledore se tornaram mais hostis; quando Krum foi atacado por quem eles achavam que era Barty Crouch Snr , Karkaroff ficou furioso e cuspiu aos pés de Dumbledore. Isso resultou em Rubeus Hagrid , que era leal a Dumbledore, prendendo brutalmente Karkaroff contra uma árvore e exigindo um pedido de desculpas.

Lord Voldemort Editar

Voldemort em 1998

Lord Voldemort

Karkaroff serviu Lord Voldemort durante a Primeira Guerra Bruxa, mas foi um dos Comensais da Morte que tentou evitar ser preso em Azkaban. Para administrar isso, ele traiu muitos Comensais da Morte, como Antônio Dolohov, Augusto Rookwood e Severo Snape. Ele também foi um dos Comensais da Morte que não tentou encontrar Voldemort após sua queda. Isso o fez temer o retorno de Voldemort e seus leais Comensais da Morte. Após o renascimento de Lord Voldemort, Karkaroff deixou Hogwarts e se escondeu em um barraco. No entanto, Voldemort e os Comensais da Morte o encontraram e o mataram. Voldemort condenou Karkaroff como um covarde que deve pagar por sua recusa em retornar.

Comensais da Morte Editar

Karkaroff traiu muitos Comensais da Morte durante sua tentativa de evitar a prisão em Azkaban. Esses Comensais da Morte incluíam Antonin Dolohov, Evan Rosier, Travers, Múlciber e Augusto Rookwood; Ele ficou desesperado quando ouviu que alguns desses Comensais da Morte já haviam sido pegos ou mortos, preocupado que eles não contribuíssem para o seu próprio perdão, em vez de realmente lamentar seus companheiros, pois ele fingiu parabéns pelos juízes por essas prisões. É mais provável que ele tenha traído muitos outros Comensais da Morte, pois Sirius Black afirmou que Karkaroff havia "mandou uma porção de outras pessoas para Azkaban em lugar dele". Bartolomeu Crouch Junior chegou a odiar Igor por sua deslealdade a Voldemort, e repetidamente o intimidou enquanto estava disfarçado de Alastor Moody, refletindo sobre como Voldemort iria facilmente rastrear um Karkaroff em fuga. Após o renascimento de Voldemort, Karkaroff não retornou a Voldemort. Ele foi capturado e morto por Comensais da Morte em 1996.

Alastor Moody Editar

Alastor Moody Profile

Alastor Moody

Alastor Moody foi o Auror que capturou Karkaroff após a queda de Voldemort, então, naturalmente, odiava Karkaroff por ser um Comensal da Morte e um covarde. Ele também participou do julgamento de Karkaroff e disse a Dumbledore que eles deveriam levar informações de Karkaroff e depois mandá-lo de volta aos dementadores. No entanto, Dumbledore recusou. Moody e Karkaroff se encontraram novamente em 1994, durante o [Torneio Tribruxo]]. Na verdade, ele não era o verdadeiro Alastor Moody, mas Bartô Crouch Jr, um companheiro do Comensal da Morte.

Depois que Harry Potter foi escolhido para o Torneio, Karkaroff ficou muito bravo, porque Hogwarts tinha dois campeões. Quando Bartô (disfarçado como Moody) disse-lhe como o Cálice de Fogo poderia ter sido enganado, Karkaroff disse-lhe que ele pensava como um Bruxos das Trevas. Barty respondeu que era seu trabalho capturar os Bruxos das Trevas, como Karkaroff deveria saber, sugerindo que Moody era, pelo menos em parte, responsável pela captura de Karkaroff. Não sabendo que era realmente Crouch, que odiava Karkaroff tanto quanto o verdadeiro Moody, embora por razões muito diferentes, Karkaroff teve o cuidado de não dar a Moody um pretexto para atacá-lo, recuando quando o Auror mostrou sinais de preparação para a batalha e apontando a paranoia de Moody para os outros ao redor.

Alunos de Durmstrang Editar

Hp4gf 029Durmstrang
Igor Karkaroff: "Vítor, como é que você está se sentindo? Comeu o suficiente? Devo mandar buscar um pouco de quentão na cozinha?"
Poliakoff: "Professor, eu gostaria de beber um pouco de vinho."
Igor Karkaroff: "Eu não ofereci a você, Poliakoff. Vejo que derramou comida nas vestes outra vez, moleque porcalhão..."
— Um exemplo de como Karkaroff tratava seus alunos[fnt]

Karkaroff era o diretor do Instituto Durmstrang. Ele tratou seus alunos como servos, fazendo-os dirigir o navio de Durmstrang enquanto ele permanecia em sua cabine. Ele até encorajou um ambiente onde a intimidação e o medo dominavam o instituto, levando os pais a considerá-lo sem princípios e egoísta, e muitos deles retirando seus filhos da escola como resultado.

O único aluno que Karkaroff parecia respeitar e se interessar era Vítor Krum, provavelmente porque Krum era um famoso prodígio profissional de Quadribol, e Karkaroff achava que ele ganharia o Torneio Tribruxo para ele. Karkaroff adorava Krum quando não se sentia bem depois de sua jornada a Hogwarts, embora não expressasse tal preocupação por seus outros alunos. Karkaroff também não permitiu que alunos nascidos trouxas estudassem em Durmstrang, e parecia desaprovar o relacionamento de Krum com [[[Hermione Granger]], nascida de trouxas.

Desconsiderando o quanto ele desejava que Vítor ganhasse o Torneio Tribruxo, Karkaroff sentiu que sua própria vida era muito mais importante, pois no momento em que ele sentiu Voldemort convocando todos os Comensais da Morte, ele abandonou seus cuidados pelos resultados do torneio e seus estudantes e fugiu. Eles não pareciam sentir muito a falta dele depois disso.

Harry Potter Editar

"É, é o Harry Potter, sim"
—Karkaroff olhando para a cicatriz de Harry Potter[fnt]
Harry Potter (EdP)

Harry Potter

Karkaroff ficou surpreso quando conheceu Harry Potter em Hogwarts. No entanto, após Bartô Crouch Jr colocar o nome de Harry no Cálice de Fogo, Harry foi escolhido para o Torneio Tribruxo. Isso deixou Karkaroff muito bravo, pensando que Harry e Dumbledore haviam trapaceado para ganhar o Torneio. Harry, por sua vez, pensou que Karkaroff foi quem colocou seu nome no Cálice de Fogo, e que ele queria matar Harry.

Karkaroff, depois de não ter conseguido equilibrar as coisas devido à seleção de Harry, deu notas baixas ao quarto campeão, ao mesmo tempo em que deu ao seu próprio campeão a nota máxima, mostrando um incrível nível de julgamento preconceituoso. Harry é alertado por Sirius Black sobre Karkaroff, que o revela ser um Comensal da Morte e um bom ator, observando seu julgamento. Após o retorno de Voldemort, Harry soube que Karkaroff era inocente (de colocar seu nome no Cálice), e que o responsável era Bartô Crouch Jr. Harry também soube que Karkaroff havia deixado Hogwarts e fugiu para o esconderijo. Um ano depois, Harry ouviu de Remo Lupin que Karkaroff havia sido assassinado por Comensais da Morte.

Etimologia Editar

Por trás das cenas Editar

8Karkaroff foi interpretado por Predrag Bjelac na adaptação cinematográfica de Harry Potter e o Cálice de Fogo. Ele foi creditado como "Pedja Bjelac" nos créditos finais. Ele trabalhou com Warwick Davis em "As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian", que ele também foi creditado como "Pedja".

Aparições Editar

Wiki
A Harry Potter Wiki tem 10 imagens relacionadas a Igor Karkaroff.

Notas e Referências Editar

  1. Por enquanto não se sabe quando igor nasceu, é bem provável que tenha nascido em 1961 ou antes, porquê em 1981, ja era um bruxo de maior.
  2. É explicito que Karkaroff viveu até um ano após o retorno de voldemort, o que significa que ele morreu por volta de 1996 (este foi o ano em que ele fugiu) quando a Ordem ficou sabendo.
  3. Baseado no fato de que Durmstrang não aceita Nascidos-Trouxas como estudantes, é improvável que aceitem diretores ou professores. Karkaroff também foi um membro dos Comensais da Morte, organização dedicada a matar Nascidos-trouxas
  4. Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 15 - "Mas o homem que os conduzia ao castelo usava peles de um outro tipo; sedosas e prateadas como os seus cabelos."
  5. Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 16 - "disse o Prof. Karkaroff. Em seu rosto havia um sorriso inflexível e seus olhos azuis eram duas lascas de gelo"
  6. 6,0 6,1 6,2 Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 30
  7. Harry Potter e o Cálice de Fogo
  8. Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 16
  9. Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 17
  10. Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 28
  11. Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 27
  12. Harry Potter e o Cálice de Fogo, Capítulo 35
  13. Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Capítulo 6


Comensais da Morte
Marca Negra
Líder:
Lord Voldemort
Comensais da Morte:
Aleto Carrow | Amico Carrow | Antônio Dolohov | Augusto Rookwood | Avery (I) | Avery (II) |
Bartô Crouch Jr. | Belatriz Lestrange | Crabbe | Evan Rosier | Gibbon | Goyle |
Jugson | Lestrange | Múlciber (I) | Múlciber (II) | Nott | Pyrites (possivelmente) | Rabastan Lestrange | Rodolfo Lestrange | Rosier | Selwyn | Thorfinn Rowle | Travers | Walden Macnair | Wilkes | Corban Yaxley
Comensais da Morte que desertaram:
Draco Malfoy | Igor Karkaroff | Lúcio Malfoy | Pedro Pettigrew | Régulo Black | Severo Snape</small.
Aliados dos Comensais da Morte:
Albert Runcorn | Borgin | Dolores Umbridge | Fenrir Greyback | Golgomate | Gregório Goyle | John Dawlish | Mafalda Hopkirk | Narcisa Malfoy (desertou) | Pansy Parkinson | Quirino Quirrell | Scabior | Vicente Crabbe
Outras afiliações:
Gigantes (sob o controle de Golgomate) | Comissão de Registro dos Nascidos-Trouxas | Dementadores | Lobisomens | Sequestradores
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.