Júpiter.

Júpiter é o quinto planeta do sol e o maior dentro do sistema solar.[1]

Luas[editar | editar código-fonte]

"Harry, o seu está bom, exceto o pedacinho final. Acho que você deve ter entendido mal a Profa Sinistra. A lua Europa é coberta de gelo, não de grelos... Harry?"
Hermione Granger corrigindo um ensaio de Astronomia de Harry Potter em 1995[fnt]

Júpiter, Io, Europa, Ganimedes e Calisto.

Júpiter tem várias luas grandes que os astrônomos humanos estudaram e mapearam.[2][3] Os maiores, da órbita mais interna à mais externa ao redor do planeta, são:[4]

  • Io - Notável pela presença única de vulcões.[3]
  • Europa - conhecido por sua superfície coberta de gelo.[3]
  • Ganimedes - Notável por ser a maior de todas as luas de Júpiter.[3]
  • Calisto[3]

Alunos da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts aprenderam sobre as luas de Júpiter na aula de Astronomia. Eles começaram aprendendo os nomes das luas em seu primeiro ano,[2] depois progrediram para um estudo aprofundado deles em seu quinto ano, desenhando e escrevendo longos ensaios sobre suas características únicas.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1992, enquanto Harry Potter, Hermione Granger e Ronald Weasley estavam se preparando para o exame final em Astronomia na biblioteca de Hogwarts , Harry estudou um mapa de Júpiter para aprender os nomes de suas luas.[2]

Depois de fugir para a floresta para escapar do ataque dos Comensais da Morte no acampamento na Copa Mundial de Quadribol de 1994, Harry, Ronald e Hermione se aproximaram da clareira cheia de Veelas.[5] Ronald caiu sob a influência de seus encantadores poderes e alegou ter inventado uma vassoura capaz de atingir Júpiter em um esforço para impressioná-las.[5]

Em 1994, Ron Weasley ficou frustrado com uma missão de Adivinhação que exigiu que ele produzisse uma previsão astrológica do próximo mês e decidiu simplesmente inventar as coisas.[6] Ele escreveu que provavelmente desenvolverá uma tosse na segunda-feira seguinte, devido a uma "conjunção infeliz de Marte e Júpiter", porque ele achava que a professora Trelawney iria "lisonjear" se ele "colocasse muita miséria".

A professora Sinistra designou aos alunos do quinto ano de astronomia um ensaio sobre as luas de Júpiter em 1995.[3] Hermione leu e corrigiu os ensaios de seus amigos, descobrindo que Ronald havia escrito erroneamente que Calisto era a maior lua de Júpiter e que Io não era o único com vulcões, e que o ensaio de Harry dizia que Europa estava coberta de ratos, em vez de gelo.[3]

Aparições[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]


Astronomia
Astronomia Pottermore.png
Professores:
Aurora Sinistra
Astronomia em Hogwarts:
Corredor de Astronomia | Departamento de Astronomia | Escadas de Astronomia | Sala de Astronomia | Sala de leitura de astronomia | Sala de aula de astronomia | Torre de Astronomia
Astrônomos:
Aurora Sinistra | Copérnico | George von Rheticus | Perpétua Fancourt
Objetos:
Globo da Lua | Lunascópio | Mapa da lua | Planetário mecânico | Telescópio
Planetas:
Mercúrio | Vênus | Marte | Júpiter | Saturno | Urano | Netuno | Plutão
Satélites:
Calisto | Europa | Ganimedes | Io | Lua
Constelações:
Bartolomeu | Órion
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.