" A garota emanava uma aura de nítida birutice. Talvez fosse porque guardava a varinha atrás da orelha esquerda, por medida de segurança, ou porque tivesse decidido usar um colar de rolhas de cerveja amanteigada, ou ainda porque estivesse lendo a revista de cabeça para baixo."
—Disposição incomum de Luna[fnt]

Luna Scamander (nascida Lovegood) é uma bruxa britânica nascida em 13 de fevereiro de 1981, sendo a única filha de Xenofílio e Pandora Lovegood. Quando tinha nove anos, sua mãe morreu acidentalmente enquanto realizava experimentos com feitiços, sendo assim, Luna foi criada pelo pai, o editor da revista O Pasquim, em uma casa similar a uma torre, localizada perto dos arredores de Ottery St. Catchpole, em Devon.

Luna frequentou a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts entre 1992 - 1999, sendo classificada para a Corvinal. Durante seu quarto ano, ela se juntou à organização secreta ensinada e liderada por Harry Potter, chamada Armada de Dumbledore, da qual se tornou um membro importante e notável, e que mais tarde, co-liderou a organização ao lado de Gina Weasley e Neville Longbottom em sua refundação após Hogwarts cair sob o controle de Lorde Voldemort. Ela participou da Batalha do Departamento de Mistérios em 1996, da Batalha da Torre de Astronomia em 1997 e da Batalha de Hogwarts em 1998.

Pela dissidência política de seu pai na época, Luna foi sequestrada e aprisionada nas masmorras da Mansão Malfoy durante meses por Comensais da Morte. Sendo libertada na primavera de 1998 por Dobby, junto de vários outros prisioneiros. Luna permaneceu no Chalé das Conchas até seu retorno à Hogwarts para participar da batalha final.

Após a guerra, Luna se tornou uma Magizoologista - uma profissão que estuda criaturas mágicas -, descobrindo e classificando inúmeras espécies mágicas que até então, eram consideradas mito, ou não haviam sido encontradas antes. Eventualmente acabou se casando com Rolf Scamander (neto do famoso também magizoologista, Newt Scamander), com quem teve filhos gêmeos chamados Lorcan e Lysander.

Seus bons amigos, Harry e Gina Potter, também nomearam sua terceira filha de Lílian Luna Potter em sua homenagem.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início da Vida (1981-1992)[editar | editar código-fonte]

Luna nasceu em 13 de Fevereiro, em 1981, sendo a filha única de Xenofílio e Pandora Lovegood. A mãe de Luna foi morta acidentalmente enquanto experimentava feitiços que havia criado quando Luna tinha nove anos. Assim, Luna foi posteriormente criada por seu pai. Ao testemunhar a morte da mãe, ela foi capaz de ver Testrálios, cavalos alados pretos esqueléticos e mágicos que conduzem as Carruagens de Hogwarts, daquele ponto em diante.

Anos de Hogwarts (1992-1998)[editar | editar código-fonte]

Primeiros Anos[editar | editar código-fonte]

"Algumas pessoas me chamam 'Di-lua Lovegood', na verdade."
—A visão dos alunos de Hogwarts sobre Luna[fnt]

Luna iniciou seu estudos na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts em 1992, e foi enviada para a Casa de Corvinal. Um ano atrás do famoso Harry Potter. Ela notou a presença de Testrálios durante primeiro dia de aula, em 1 de setembro de 1992.

Durante seus anos na escola, ela foi provocada por muitos outros alunos devido ao seu comportamento peculiar e crenças distintas. Algum tempo durante seus primeiros anos, eles começaram a chamá-la de "Di-Lua Lovegood". Luna também conheceu e se tornou amiga de Gina Weasley, que estava em seu mesmo ano escolar.

No verão de 1994, Luna foi à Copa Mundial de Quadribol acompanhada de seu pai.

Em seu terceiro, ela escolheu Adivinhação como eletiva, já que no ano letivo de 1996-1997, a Professora Trelawney alegou sentir sua falta durante suas aulas; Luna lhe explicou que ela ficou com Firenze naquele ano. Ela também pode ter frequentado as aulas de Estudo das Runas Antigas, pois antes do ano letivo de 1995-1996, ela foi vista lendo um artigo escrito sobre runas n'O Pasquim.

Quarto Ano[editar | editar código-fonte]

"Tem lugar nesse aí espaço, só tem a Di-lua/Luna Lovegood... - Não seja bobo, ela é legal."
Gina Weasley apresenta Luna a Neville Longbottom[fnt]

Luna conhecendo o trio e Neville Longbottom pela primeira vez

Em seu quarto, ela conheceu e fez amizade com Harry Potter, Rony Weasley, Hermione Granger e Neville Longbottom. Luna acreditava na declaração feita por Harry de que Lorde Voldemort havia retornado. Conforme o ano avançava, ela foi convidada a se juntar ao grupo secreto de Defesa Contra as Artes das Trevas chamado Armada de Dumbledore, que era ensinado e liderado por Harry Potter. Ela aceitou ansiosamente, trabalhando duro junto de outros e desfrutando de sua companhia. Em um esforço para fazer as pessoas acreditarem na história de Harry, Hermione arranjou uma entrevista comRita Skeeter para ele noTrês Vassouras - Luna os acompanhou na intenção de persuadir o pai a publicar a entrevista n'O Pasquim. O exemplar se esgotou rápido, todos os alunos e possivelmente todos os professores de Hogwrats, leram uma cópia devido ao Decreto de Educação que afirmava que tal prática era proibida dentro das dependências da escola.

Luna ao lado de Dino Thomas e Cho Chang durante uma reunião da Armada de Dumbledore

Perto do final do ano, Harry teve uma visão de seu padrinho, Sirius Black, sendo torturado por Lord Voldemort no Departamento de Mistérios. Luna e Gina ficaram de guarda enquanto Harry e Hermione entraram sorrateiramente no escritório da Professora Umbridge, para usarem a lareira e tentar entrar em contato com Sirius, enquanto Rony tentava distrair Umbridge. No entanto eles foram pegos, junto de Neville Longbottom, pela professora e membros da Brigada Inquisitorial. Enquanto ele estavam contidos e amordaçados, Luna dificilmente pareceu incomodada, enquanto olhava sonhadoramente pela janela como se estivesse entediada.

Harry e Hermione levaram Umbridge para a Floresta Proibida, enquanto Luna, Gina, Rony e Neville conseguiram escapar da Brigada Inquisitorial usando uma variedade de feitiços e azarações. Após se reunirem, Harry planejou ir para o Ministério da Magia. Luna lembrou Harry sobre os Testrálios e os sugeriu como meio de chegarem ao Ministério. Ela então montou em sua sela lateral de Testrálio, "como se fizesse isso todos os dias". Ela também ajudou Rony, Hermione e Gina a montarem seus Testrálios, já que os animais eram invisíveis para eles. Os seis membros da AD voaram para o Ministério e entraram no Departamento de Mistérios, onde Luna disse ouvir vozes atrás de um Véu, assim como Harry. O grupo logo foi emboscado por doze Comensais da Morte.

Alastor Moody e Ninfadora Tonks ajudando Luna durante o impasse na Câmara da Morte

Luna participou da batalha que se seguiu, protegendo Rony, que havia sido atingido por um feitiço que o deixou muito confuso. Luna também atacou um Comensal da Morte que agarrou o tornozelo de Gina com a Maldição Redutora, que destruiu um modelo do planeta Plutão. O modelo explodiu na cara do Comensal da Morte; entretanto, o impacto quebrou o tornozelo de Gina. Luna guiou Gina ferida e Rony que estava confuso até que se encontraram com Harry e Neville. Luna foi um dos últimos membros da AD a cair, eventualmente ficando atordoada por um Comensal da Morte e sendo jogada para o outro lado da sala. Ela recuperou o foco pouco antes do final da batalha e sobreviveu relativamente ilesa. No final do ano letivo, Luna falou com Harry, que estava de luto pelo assassinato de seu padrinho e não havia encontrado conforto ao falar com Fantasmas. Luna contou a ele sobre a morte de sua mãe e sua recuperação de que a veria novamente algum dia, o que foi um pensamento reconfortante para Harry.

Naquele verão, Luna e seu pai foram para a Suécia, com o dinheiro que o Profeta Diário havia lhes pagado para reimprimir a entrevista de Harry n'O Pasquim, para ver se poderiam capturar um Bufador de Chifre Enrugado.

Quinto Ano[editar | editar código-fonte]

Harry Potter: "Então, teve um bom trimestre?"
Luna: "Ah, foi bom. Um pouco solitário sem a AD. Gina tem sido legal. Outro dia ela fez dois garotos pararem de me chamar de Di-lua na aula de Transfiguração"
Harry Potter: "Gostaria de ir à festa de Slughorn hoje à noite?"
— Discussão sobre o trimestre escolar de Luna[fnt]

Luna a bordo do Expresso de Hogwarts conversando com Gina Weasley e Dino Thomas

Este foi o ano dos NOMS para Luna. A caminho da escola, no Expresso de Hogwarts, ela dividiu uma cabine com Harry Potter, sendo acompanhada de Neville Longbottom. Luna estava lendo outra edição do Pasquim, quando disse à Harry que a revista andava muito bem por causa de sua entrevista. Ela então colocou um par de Óculos Psicodélicos, chamados de "Espectrocs", com lentes multicoloridas que vinham dentro do Pasquim. Luna ficou desapontada em saber que a AD não continuaria naquele ano. Após Romilda Vane perguntar para Harry se ele queria se juntar a ela e suas amigas em outro compartimento, Harry a rejeitou friamente, afirmando que Luna e Neville eram seus amigos. Luna observou corretamente que as demais pessoas esperavam que Harry se associasse com pessoas "mais legais"; ele respondeu que ela e Neville eram legais e que estavam entre seus amigos mais próximos e nomeados.

Perto do Natal, Luna confortou Hermione Granger após Rony Weasley zombar dela em uma aula de Transfiguração. Hermione correu para o banheiro feminino em lágrimas. Luna a encontrou quando Harry estava-lhe procurando para devolver seus livros que ela havia deixado na aula. Depois de Hermione sair, Harry perguntou a Luna se ela gostaria de acompanhá-lo na Festa de Natal do Clube do Slugue, apenas como amigo. Luna aceitou animadamente o convite.

Luna durante a Festa de Natal do Clube do Slugue

Luna usou um conjunto de vestes prateadas com estrelas que de certa forma atraía risos das pessoas, mas fora isso, estava bastante bonita. Enquanto esteve lá, ela conversou com várias pessoas, mantendo interesse em um convidado vampiro chamado Sanguini. Ela também fez Harry rir tanto, que até Hidromel saiu de suas narinas enquanto ela discutia a Conspiração Dentepodre depois de Severo Snape repreender a ambição de Harry em se tornar um Auror. Ela continuava a discussão sobre a conspiração com a Professora Trelawney, que parecia completamente interessada, logo após Harry dizer que iria ao banheiro. Luna também esteve presente quando Draco Malfoy foi apanhado fora da cama por Argo Filch, que o arrastou para a festa no intuito de ser punido.

Também naquele ano, Luna substituiu Zacarias Smith temporariamente como a comentarista de Quadribol da escola. Muitos acharam seus comentários divertidos, já que ela inevitavelmente esquecia os nomes de jogadores, e saia falando coisas sinceras como: em especular que Smith havia sido incapaz de manter a posse da Goles por mais de um minuto, pois estava sofrendo de "Fiascurgia", e também dizendo sobre os formatos interessantes que as nuvens possuíam. Luna também, se esquecia de tentar relatar a pontuação da partida, sobrando para a Professora McGonagall relatar. Entretanto, Rony Weasley achou seus comentários bastante divertidos, dizendo "Espero que seja sempre a Luna a comentar daqui para frente", quando anteriormente ele a achava muito estranha e um pouco desconcertante.

Luna levantando sua varinha após a morte de seu diretor, Alvo Dumbledore, junto de Rony Weasley e Madame Pomfrey

Luna deu à Harry um bilhete de Alvo Dumbledore dizendo-lhe para ir ao seu escritório para uma aula particular. No final do ano letivo, o castelo foi atacado por Comensais da Morte, e ela foi um dos poucos membros da AD que participaram da Batalha da Torre de Astronomia, junto de Neville, Gina, Rony e Hermione. Harry pediu a ela e Hermione que cuidassem do escritório de Snape, o que elas fizeram. Snape as avisou que comensais estava na escola, e que deviam cuidar do Professor Flitwick, que alegava estar desmaiado. Após tomarem a Felix Felicis de Harry, os membros da AD eram quase que intocáveis, como qual todos sobreviveram à batalha ilesos, exceto Neville que havia sido ferido, mas logo se recuperou. Luna o ajudou a sentar quando todos compareceram ao Funeral de Alvo Dumbledore no final do ano letivo.

Sexto Ano[editar | editar código-fonte]

Harry Potter: "Os Lovegoods são muito... incomuns. Ele pode muito bem te-lo comprado por aí, achando que é o corte transversal de uma cabeça de Bufadores de Chifre Enrugado ou outra coisa qualquer; Bom, não sei muito bem o que são, mas aparentemente ele e a filha viajam nas férias para procurá-lo; É ela ali."
Viktor Krum: "Porr que ela está fazendo aquilo?"
Harry Potter: "Provavelmente está tentando se livrar de um Zonzóbulo."
— Harry tentando explicar a estranha personalidade de Luna[fnt]

Luna e seu pai conversando com Harry no Casamento de Gui e Fleur.

Em 1 de Agosto de 1997, Luna e seu pai foram ao casamento de Gui Weasley e Fleur Delacour n'A Toca. Luna foi capaz de reconhecer Harry Potter, que estava disfarçado como um primo dos Weasley pelo uso da Poção Polissuco, apenas por sua expressão. Ela usou vestes amarelas, por insistência do pai, e possuía um girassol preso ao cabelo. Seu pai acreditava que usar cores de sol em casamentos trazia sorte. Luna sentou-se na mesma mesa que Harry, Rony e Hermione. Em certo ponto, sob a influência de saliva de Gnomo, ela começou a dançar sozinha, girando com os braços levantados na pista de dança. Isso chamou a atenção de alguns curiosos, pois era coisa um tanto "bizarra".

Comensais da Morte invadem o Expresso de Hogwarts em busca de Harry Potter

Naquele mesmo dia, o Ministério da Magia foi assumido por Voldemort, e então, Luna retornou para uma Hogwarts controlada por Comensais da Morte. Em 1 de setembro, Comensais embarcaram no trem em busca de Harry Potter, mas não obtiveram sucesso, pois ele não estava a bordo. Severo Snape também foi nomeado como diretor, e junto, seus aliados Aleto e Amico Carrow como professores. No início do ano, Luna, Gina e Neville tentaram roubar a Espada de Godrico Gryffindor de dentro do Escritório do Diretor, em um esforço para ajudar Harry. Snape os pegou e como punição, ele os mandou para a Floresta Proibida com Rúbeo Hagrid. Os três refundaram e lideraram a Armada de Dumbledore no intuito de sabotar o controle militar emposto na escola e ajudar Harry, Rony e Hermione - que estavam em busca das Horcruxes de Lorde Voldemort - da maneira que pudessem.

Durante o caminho de casa no feriado de Natal, Luna foi capturada por Comensais da Morte devido ao posicionamento político de seu pai. - que estava imprimindo histórias em apoio a Harry.

Captura e Fuga[editar | editar código-fonte]

Hermione Granger: "Onde está Luna? Vejamos o que ela acha."
Rony Weasley: "Muquirana Covarde. Luna tem dez vezes mais coragem que ele."
— O trio visita a casa dos Lovegood[fnt]

Luna e Olivaras em cativeiros no porão da Mansão Malfoy

Acreditava-se que Luna estava sendo mantida em cativeiro em Azkaban, embora ela estivesse na verdade presa no porão da Mansão Malfoy, junto do famoso Fabricante de Varinhas Garrick Olivaras, a quem ela se provou ser um grande conforto. Seu pai estava desesperado em tê-la de volta, tentando entregar Harry, Rony e Hermione ao Ministério em troca de sua liberdade; o trio escapou, mas Hermione garantiu que os Comensais da Morte avistassem Harry para que nem ele e Luna fossem prejudicados. A Casa dos Lovegood foi totalmente destruída por um Chifre de Erumpente, que Xenofílio acreditava ser um Bufador de Chifre Enrugado, explodiu dentro da casa. Após a emboscada fracassada, Xenofílio foi levado para Azkaban pelo restante da guerra.

Luna confortando Harry após a morte de Dobby

Os prisioneiros da Mansão Malfoy se juntaram a Harry, Rony, Dino Thomas e Grampo, o Duende, enquanto Hermione Granger era torturada no andar de cima por Belatriz Lestrange no intuito de revelar informações. Depois de Luna ajudar a cortar as cordas de seus novos companheiros de cela, Dobby, O Elfo-Doméstico, apareceu para libertá-los. Ele levou Luna, Dino e Olivaras até o Chalé das Conchas, a casa onde Gui Weasley e Fleur Delacour residiam, e então voltou para salvar Harry, Rony, Hermione e Grampo da Mansão. Ele morreu ao resgatá-los.

Até a Batalha de Hogwarts, Luna permaneceu no chalé até o resto da guerra. Quando Dobby foi enterrado, ela fechou os olhos do elfo e o elogiou, agradecendo por tê-la resgatado. Durante sua estadia, Luna usou uma nova varinha que Olivaras havia feito especialmente para ela. Em meio a este tempo, ela parece ter começado uma amizade com Dino. Não se sabe o que Luna fez depois de Harry, Rony e Hermione deixaram o Chalé das Conchas e invadiram Gringotes, mas ela voltou para Hogwarts em maio, após Neville Longbottom sinalizou para ela por meio da Moeda da Armada de Dumbledore. Toda a Armada foi recomposta para lutar.

Batalha de Hogwarts[editar | editar código-fonte]

Luna: "Se fosse eu, iria querer um pouco de paz e sossego"
Harry: "Eu adoraria"
Luna: "Eu os distrairei. Use a sua capa"
— Luna cria uma distração para Harry após a batalha[fnt]

Harry e Luna na Torre da Corvinal durante a batalha

Após o trio perguntar aos membros da Corvinal que faziam parte da AD sobre algum item que havia pertencido à fundadora da casa, Luna menciona o Diadema Perdido de Rowena Ravenclaw. Ela levou Harry até o Salão Comunal da Corvinal, respondendo o enigma "O que veio primeiro, a Fênix ou a chama?", com "Um círculo não tem princípio" para adentrarem e ela mostrar a réplica exata do objeto. Lá ela estuporou Aleto Carrow, que esperava por eles sob ordens de Voldemort. Quando teve escolha, Luna entrou na batalha ao invés de evacuar com alunos mais jovens. Ela ficou lado a lado de membros da AD, alunos e professores para ajudar no combate contra o exército de Comensais da Morte e Criaturas das Trevas que faziam parte do lado de Voldemort.

Não se sabe exatamente o que Luna fez após acompanhar Harry até a Torre da Corvinal. Entretanto, em algum momento, ela, Ernesto Macmillan e Simas Finnigan utilizaram o Feitiço do Patrono para ajudar o trio com a expulsão de um grupo de Dementadores que havia os atacado. Luna encorajou Harry a pensar em algo feliz, permitindo que ele convocasse seu Patrono também. Foi o Patrono de Harry que fez com que as criaturas recuassem. Luna e os outros voltaram para a batalha. Ela esteve presente quando Voldemort relatou que Harry Potter estava "morto", e também quando Neville enfrentou bravamente o Lorde das Trevas. Pode-se supor que ela ficou horrorizada após Neville ter sido "incendiado" devido à sua desafiação.

Luna e Neville Longbottom após o fim da batalha

Perto do fim da batalha, Luna duelou contra Belatriz Lestrange, ao lado de Hermione e Gina. Após Belatriz lançar uma Maldição da Morte em Gina que errou por milímetros, Molly Weasley interviu e a matou. Luna testemunhou a derrota final de Harry Potter sobre Lorde Voldemort, sendo uma das primeiras a parabenizá-lo. Pouco tempo depois, ela criou uma pequena distração para que Harry pudesse escapar das celebrações da vitória junto de Rony e Hermione, fazendo assim, uma pausa

Vida Posterior (1998-2014)[editar | editar código-fonte]

"Luna se tornou uma naturalista bruxa muito famosa que descobriu e classificou muitas novas espécies de animais (embora, infelizmente, ela nunca tenha encontrado um Bufador de Chifre Enrugado e teve, finalmente, que aceitar que seu pai poderia ter inventado aquilo)."
J. K. Rowling sobre o futuro de Luna[fnt]

Após terminar a escola, Luna se tornou uma famosa Magizoologista. Viajando ao redor do mundo em busca de criaturas estranhas, descobrindo e classificando inúmeras espécies que nunca haviam sido encontradas. Mas, ela nunca foi capaz de encontrar o Bufador de Chifre Enrugado, tendo assim que aceitar o fato de que algumas coisas simplesmente não existem.

Ela eventualmente se casou com seu companheiro magizoologista, Rolf Scamander, neto do renomado autor de Animais Fantásticos e Onde Habitam, Newt Scamander. Luna se casou um pouco mais tarde que seus amigos Harry, Rony, Hermione e Gina. De acordo com Rita Skeeter, Luna usou um vestido de noiva decorado com arco-íris e lantejoulas, e uma tiara prata de chifres de unicórnio, que seu marido supostamente a olhou com uma expressão chocada. O vestido foi eleito a "Roupa Mais Hedionda do Ano" pelos leitores da coluna regular de Skeeter no Profeta Diário. O casal também teve filhos gemêos chamados Lorcan e Lysander Scamander.

Rolf e Luna compareceram à Copa Mundial de Quadribol de 2014 junto de seus amigos ex-membros da Armada de Dumbledore. Ela usava vestes feitas de bandeiras de todos os dezesseis países qualificados, mas seus filhos haviam ficado em casa com seu avô, e por isso não estavam presentes. Na final da Copa, ela se sentou nos camarotes VIP com o marido e a Armada de Dumbledore, onde ela e Rolf seguraram as mãos, o que pode ter sido causado porque Luna estava tentando colocar um de seus famosos chapéis de eventos especiais.

Em 2019, Luna conheceu pelo menos um dos membros da recém-criada Força-Tarefa do Estatuto de Sigilo, a qual ela se deslumbrou com seu conhecimento entre muitas maneiras pelas quais Criaturas Mágicas se protegem. Ela também os instruiu sobre como executar o Feitiço Stamina, que melhorainstantaneamente o executador quando usados em si-próprios, ou em companheiros de equipe, permitindo assim, que eles a acompanhassem na busca por Tronquilhos e Pássaros-Trovões, no intuito de orientá-los em como detectá-los e seus cuidados.

Aparência Física[editar | editar código-fonte]

"Tinha cabelos louros, sujos e mal cortados, até a cintura, a sobrancelhas muito claros e olhos saltados, que lhe davam um ar de permanente surpresa"
—Descrição da aparência física de Luna[fnt]

Luna com quinze anos em seu quinto ano escolar

Em 1997, Luna, de dezesseis anos, tinha cabelos loiros desgrenhados na altura da cintura, olhos protuberantes prateados, que muitas vezes pareciam estar distraídos sonhadoramente e sobrancelhas desbotadas. Tendo uma aura de "nítida estupidez", e era conhecida por colocar sua varinha atrás da orelha esquerda por medidas de segurança.

Luna tinha um senso de moda único que outras pessoas geralmente achavam bizarro. Costumava usar peças estranhas de bijuteria, como um colar feito com rolha de cerveja amanteigada e brincos de ameixas dirigíveis e, em 1996, um estranho par de óculos chamados "Espectrocs". Luna em alguns momentos não usava sapatos, pois alunos de sua própria casa os escondiam.

Durante as partidas de Quadribol em Hogwarts, Luna apoiou a Grifinória contra todas as casas, exceto em partidas contra a Corvinal; para demonstrar seu apoio para a Grifinória, ela usava um chapéu na forma de uma cabeça de leão que rugia, e para mostrar seu apoio com a Corvinal, Luna usava um chapéu de águia com asas que batiam. Durante a Festa de Natal do Clube do Slugue, Luna usou vestes pratas com estrelas em 1996, e mais tarde no Casamento de Gui Weasley e Fleur Delacour, ela usou vestes amarelas porque havia sido ensinada que usar as cores do sol em um casamento traria sorte, além de portar um girassol em seus cabelos. Ela foi descrita como "bonita" em algumas ocasiões, apesar de suas roupas estranhas.

Personalidade e Traços[editar | editar código-fonte]

"Luna estava mais uma vez demonstrando seu jeito usual de falar sobre verdades desconfortáveis; ele nunca conheceu ninguém como ela."
—Traços de caráter incomuns de Luna[fnt]

Aparência incomum de Luna

Luna era uma garota extremamente peculiar, com uma disposição serena e muitas crenças e qualidades excêntricas. Ela era uma não-conformista completa; não tendo autoconsciência e medo de demonstrar quem realmente era. Inteligente e extraordinariamente perceptível, ela foi classificada para a Corvinal, "onde aqueles de inteligência e conhecimento sempre encontrarão sua espécie". Um excelente exemplo de sua percepção, foi quando ela apontou as medidas ironicamente drásticas tomadas contra Sirius Black após escapar de Azkaban, e mais uma vez quando dez Comensais da Morte (incluindo Belatriz Lestrange) fugiram e quase nenhuma medida foi tomada.

Embora muitos a achasse estranha, Harry Potter, Hermione Granger, Rony Weasley, Neville Longbottom, Gina Weasley, Dino Thomas e Garrick Olivaras eventualmente passaram a gostar muito dela.

Luna confortando Harry após a morte de seu padrinho

Seu comportamento e voz eram frequentemente distantes e sonhadores; se afastando de uma conversa quando não a achava interessante. Entretanto, sempre que alguém zombava de seu pai ou de sua revista, a qualidade sonhadora desaparecia e era substituída por uma voz de aço, imediatamente ficando muito zangada. Luna tinha um jeito estranho de deixar os outros desconfortáveis, sendo francamente sincera - Harry Potter uma vez a descreveu como "tendo um talento nato para a honestidade embaraçosa". Ela também era completamente imperturbável e raramente ficava ansiosa ou estressada, mesmo em circunstâncias difíceis, como na vez que ela se tornou prisioneira na Mansão Malfoy. Sendo muito boa em consolação, Luna confortou Harry após a morte de seu padrinho, e mais tarde o Sr. Olivaras enquanto estiveram presos juntos.

Luna e seu pai dançando juntos durante o casamento

Luna era freqüentemente ridicularizada por outros e tinha grande dificuldade em fazer amigos. Outros alunos a apelidaram de "Di-lua Lovegood" e até roubaram suas coisas, as escondendo. Ela não se incomodou muito e, ao invés disso, optou por não julgá-los e os aceitar ao seu redor. Certa vez, Luna disse que não gostava muito de dançar, embora tenha dançado durante o casamento de Gui Weasley e Fleur Delacour, junto de seu pai.

Ela parecia gostar de atividades artísticas em seu tempo livre; sua casa estava repleta de coisas que havia pintado. Pintando até retratos bastante realistas de seus amigos que aparentavam respirar. Luna era muito leal aos poucos amigos que tinha - ela publicou uma entrevista de Harry Potter dada a Rita Skeeter n'O Pasquim durante seu quinto ano, no intuito de apoiá-lo mesmo quando estava sendo atacado pelo Ministério da Magia. Rony Weasley afirmou que Luna certamente tinha muito mais coragem do que o pai, que na época esteva estressado quando colocado sob pressão. Ela também demonstrou uma admirável bravura durante a Batalha do Departamento de Mistérios e na Batalha de Hogwarts.

Crenças de Luna[editar | editar código-fonte]

"Os aurores fazem parte da Conspiração Dentepodre. Pensei que todo o mundo soubesse. Estão trabalhando por dentro para derrubar o Ministério da Magia, usando uma combinação de Artes das Trevas e gomose."
—Luna após Harry Potter discutir seu desejo de se tornar um Auror[fnt]
"Minha mãe sempre dizia que as coisas que perdemos sempre têm um jeito de voltar para nós no final. Mas nem sempre da maneira que esperamos."
—A crença de Luna sobre a vida[fnt]

Luna acreditava em várias coisas nas quais fazem; dada a sua inclinação para superstições, provavelmente ela gostava de Adivinhação. Entretanto, à medida que foi crescendo, Luna passou a aceitar que certas coisas simplesmente não existiam.

Ela parecia acreditar em tudo que lia n'O Pasquim, principalmente pois seu pai o escrevia. Algumas das teorias em que acreditava incluíam: Sirius Black era na verdade "Toquinho Boardman", que Rufo Scrimgeour podia ser um Vampiro, Aurores que faziam parte da Conspiração Dentepodre no intuito de derrubar o Ministério da Magia por meio de magia negra e gomose, que Tornados de Tutshill estavam no topo da liga por uma combinação de vassouras enfeitiças e tortura, que Cornélio Fudge matou, afogou, mandou atirar de altos edifícios, mandou envenenar e mandou cozinhar como recheio de tortas Duendes, que possuía um exército de Heliopatas e que usava o Departamento de Mistérios para desenvolver venenos terríveis para dar a aqueles que discordasse dele.

O Véu, que Luna escutou vozes

Luna também acreditava em coisas que eram comprovadas e verdadeiras: a história de Harry sobre o Retorno de Lorde Voldemort, as vozes que escutou além do véu e de que havia pessoas por trás disso e que o Apanhador Zacarias Smith estava sofrendo de "Fiascurgia". Embora não fosse comprovado que a Fiascurgia existia, Smith após sua derrota, agiu de acordo.

Algumas das criaturas mágicas em que acreditava eram: Sapos Lunares, Bliberentes Humdingers, Bufadores de Chifre Enrugado, Heliopatas, Umgubular Slashkilters, Narguilés, Larvas Aquovirentes, Zonzobúlos, Dilátex Vorazes e Dabberblimps.

Ela também acreditava na lenda do Diadema Perdido de Rowena Ravenclaw, um item crucial pertencente a Corvinal e uma Horcrux, que acabou sendo um ponto durante a batalha de Harry contra Voldemort.

Capacidades e Habilidades Mágicas[editar | editar código-fonte]

Luna conjurando um Patrono corpóreo na forma de uma lebre aos quatorze anos

Luna se provou ser uma bruxa extremamente talentosa e poderosa, que aos quatorze anos, foi capaz de conjurar o Feitiço do Patrono em uma forma corpórea - uma parte muito avançada de magia, provando sua habilidade mágica superior.

Luna apresenta os Testrálios para Harry, mostrando assim sua boa associação com animais

  • Trato das Criaturas Mágicas: Ela pode ter estudado essa matéria em Hogwarts. Pois quando adulta, Luna se tornou uma Magizoologista famosa. Descobrindo e classificando várias espécies que nunca haviam sido encontradas antes. Luna também se mostrou ser muito habilidosa em lidar com criaturas mágicas, como Testrálios, mostrando sua proficiência em Magizoologia.
  • Estudo de Runas Antigas: Na edição de julho/agosto d'O Pasquim em 1995, Luna foi capaz de ler a coluna escrita em runas daquela edição de cabeça para baixo, oque pode implicar fortemente sua capacidade de entender e traduzir tais runas, e de ter estudado esta matéria na escola.
  • Criatividade: Luna era uma bruxa muito criativa e artística, inventando um chapéu em forma de leão que, com o toque de sua varinha, dava um rugido bastante realista, fazendo também um chapéu de águia oscilante do mesmo tipo. Ela também pintou sob o teto de seu quarto retratos de Harry Potter, Rony Weasley, Hermione Granger, Neville Longbottom e Gina Weasley, os conectando com uma única palavra "amigos" repetidas milhares de vezes em tinta dourada. Pode sugerir que ela também pintou pássaros, flores e insetos pelas paredes da cozinha da casa de sua família. Tudo isso exemplificando suas impressionantes habilidades como artista.
  • Habilidades de liderança: Aos dezesseis, Luna co-liderou a Armada de Dumbledore junto de seus amigos, Gina e Neville. A liderança deles foi tão eficiente que ela foi capturada em uma tentativa de resistir à rendição, embora tenha sido finalmente resgatada por Harry e Rony.

Posses[editar | editar código-fonte]

  • A segunda varinha de Luna

    Varinha: A primeira varinha era de um comprimento, madeira, material e núcleo desconhecidos. Esta varinha foi usada ao longo de sua vida como uma estudante em Hogwarts, até ser sequestrada e tendo sua varinha confiscada e quebrada pro Comensais da Morte durante seu sexto ano. Sua segunda varinha também foi de comprimento, madeira e núcleo desconhecidos. A varinha foi feita por Garrick Olivaras durante a primavera de 1998 após seu resgate da Mansão Malfoy.

Luna usando seu chapéu de leão em apoio à Grifinória

Seu colar de rolha de Cerveja Amanteigada e os brincos de Ameixas Dirigíveis

Relacionamentos[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

"Eles levaram minha Luna; Por causa do que andei escrevendo. Levaram minha Luna e eu não sei onde está, o que eles fizeram com ela. Mas talvez me devolvam minha filha se eu..eu; Preciso salvar Luna. Não posso perder Luna. Vocês não devem partir."
Xenofílio Lovegood conversando com Harry, Rony e Hermione[fnt]

Seu pai Xenofílio

Com a morte da mãe aos nove anos, Luna foi criada eventualmente por seu pai. Por ser filha única os dois eram muito próximos. Xenofílio a criou compartilhando várias de suas crenças incomuns, os dois gostavam de sair em férias para procurar criaturas magicas em que acreditavam, como o Bufador de Chifre Enrugado na Suécia. Luna acreditava em tudo que seu pai escrevia na revista O Pasquim, saindo em sua defesa após Hermione Granger afirmar que a revista só tinha "bobagens".

Quando em 1997 Comensais da Morte a sequestraram devido à dissidência de seu pai em se apor ao Ministério da Magia controlado n'O Pasquim, Xenofílio ficou fora de si. Ele ficou desesperado ao ponto de cessar seu apoio público a Harry Potter e tentar entregá-lo aos Comensais em troca da segurança de Luna. Após falhar em fazer isso, ela foi preso em Azkaban por Travers e Selwyn. Luna eventualmente acabaria conhecendo Rolf Scamander, neto do famoso Newt Scamander e sua esposa Porpentina, a quem se tornaria seu futuro esposo e pai de seus filhos gêmeos, Lorcan e Lysander.

Harry Potter[editar | editar código-fonte]

Luna: "As pessoas esperam que você tenha amigos mais legais que nós"
Harry Potter: "Vocês são legais. Nenhuma delas esteve no Ministério. Não combateram comigo."
Luna: "Que coisa gostosa de se ouvir"
— Luna e Harry discutem sua amizade em 1996[fnt]

Harry Potter, um amigo próximo

Harry Potter conhece Luna em 1995, a achando um tanto estranha, mas grato por ela ser uma das poucas pessoas a acreditarem em sua história sobre o Retorno de Lord Voldemort. Ele se simpatizou com ela devido a perda de sua mãe e sua condição pária. Após a Batalha do Departamento de Mistérios, eles falaram sobre a perda de Sirius Black e sua possibilidade de uma vida pós-morte. Harry achou "que o terrível peso em seu estômago diminuíra um pouco".

Durante o início do ano letivo seguinte, ele reagiu friamente após Romilda Vane insinuar para que não sentasse com pessoas iguais Luna e Neville Longbottom; um contraste com o ano anterior, quando ele se sentiu um pouco envergonhado por sua paixão Cho Chang o ver na companhia de Luna. Em 1996, Harry convida Luna para ser sua acompanhante durante a Festa de Natal do Clube do Slugue como amigos, após refletir sobre "nunca conhecia alguém como ela". Ele foi um dos retratos realistas de amigos pintados e pendurados por Luna em seu quarto, ao qual, após sua descoberta durante o último livro em sua jornada por Horcruxes, o fez sentir uma "grande onde afeto" por ela. Enquanto Harry esteve sob o efeito da Poção Polissuco durante o Casamento de Gui Weasley e Fleur Delacour como o primo Barny dos Weasleys, Luna o reconhece imediatamente devido a suas expressões faciais, o que sugere novamente a proximidade de sua amizade. Pouco antes de seu sacrifício durante a Batalha de Hogwarts, Harry nota que ela estava entre seus amigos mais próximos, a quem ele esperava ver por uma última vez antes de sua morte. Após a derrota contra Voldemort, Luna percebe que Harry queria se afastar das celebrações de vitória que estavam acontecendo, criando então uma distração para que ele pudesse descansar junto de Rony e Hermione.

Após os eventos ocorridos da Segunda Guerra Bruxa, Harry e Luna continuaram amigos. Dando-lhe até o nome de sua filha como "Luna" em homenagem à ela. É bastante provável que Harry também tenha se tornado amigo do marido de Luna (Rolf Scamander) e próximos de seus gêmeos, Lorcan e Lysander.

Hermione Granger[editar | editar código-fonte]

"Luna me contou tudo sobre você, minha jovem. Você é pelo, pelo o que entendi, inteligente, mas penosamente limitada. A mente estreita. Fechada."
Xenofílio Lovegood sobre o que Luna disse a ele sobre Hermione[fnt]

Hermione Granger, uma amiga próxima

Hermione Granger e Luna não tiveram um primeiro encontro "ideal", já que ela comentou que O Pasquim só possuía bobagens, não sabendo que o pai de Luna era o editor. Ela inicialmente ficava frustrada com as várias crenças de Luna pois todas não possuíam uma base lógica ou comprovada. Entretanto, Hermione convidou Luna para se juntar à Armada de Dumbledore e as duas se tornaram amigas. Sua opinião sobre Luna pareceu melhorar particularmente após Luna provar sua lealdade e bravura durante a Batalha do Departamento de Mistérios, aceitando que as duas tinham visões de mundo bastante distintos. No ano letivo seguinte, Luna consolou Hermione sobre uma briga com Rony Weasley, a qual ela acabou chorando no banheiro feminino em certo ponto.

No Casamento de Gui Weasley e Fleur Delacour, Hermione tentou dar um pontapé em Rony após ele provocar Luna, e mais tarde a defendendo novamente de insultos dados pelo Retrato de Fineus Nigellus Black. Hermione também estava entre os retratos que Luna havia pintado sob o teto de seu quarto, entrelaçados com a palavra "amigos". Quando em 1998 Xenofílio Lovegood tentou entregá-la junto de Harry e Rony para Comensais da Morte em troca da segurança de sua filha, Hermione fez com que os servos de Voldemort vissem Harry brevemente, garantindo assim que nem Luna e nem seu pai fossem feridos.

As duas também lutaram juntas na Batalha da Torre de Astronomia e na Batalha de Hogwarts, onde Luna, Simas Finnigan e Ernesto Macmillan ajudaram Harry, Rony e Hermione com Dementadores. Durante a parte final da batalha, Luna, Hermione e Gina Weasley duelaram juntas contra Belatriz Lestrange, a mais poderosa Comensal da Morte de Voldemort. Hermione e Luna sobreviveram à guerra, e pode-se presumir que as duas permaneceram muito amigas durante a idade adulta. Luna pode ser uma das melhores amigas de Hermione, junto de Gina, já que ela só foi vista com essas garotas durante seu período escolar.

Rony Weasley[editar | editar código-fonte]

"Ele às vezes diz coisas muitos engraçadas, não acha? Mas sabe ser grosseiro. Reparei isso no ano passado"
—Luna sobre Rony Weasley em 1996[fnt]

Rony Weasley, um amigo próximo

No início, Rony Weasley achava Luna estranha e não tinha nenhum interesse em conhecê-la, e ocasionalmente se referindo a ela como "Di-lua". Luna, por outro lado, aparentava achá-lo muito engraçado, mas às vezes insensível. Rony eventualmente ficou mais próximo de Luna, marcando-a com sua boa amiga, após conhecê-la melhor durante as reuniões da Armada de Dumbledore e sendo um dos únicos membros a vir em auxílio do trio para a Batalha do Departamento de Mistérios.

Ele particularmente se divertiu quando Luna foi a comentarista das partidas de Quadribol em Hogwarts por breve momento em 1996, pensando sobre sua bravura. Quando ela compareceu ao casamento de seu irmão Gui, Rony se divertiu ainda mais com seu comportamento, comentando que ela possuía "bons valores". Entretanto, ele parecia propenso a provocar Luna zombando de suas crenças incomuns em algumas ocasiões. Rony e Luna também lutaram na Batalha da Torre de Astronomia e na Batalha de Hogwarts, onde ela, Simas Finnigan e Ernesto Macmillan ajudaram Harry, Rony e Hermione com Dementadores. Rony e Luna sobreviveram à guerra e permaneceram bons amigos na idade adulta.

Gina Weasley[editar | editar código-fonte]

"Eu gosto dela, ela é muito legal"
—A opinião de Luna Lovegood sobre Gina Weasley[fnt]

Gina Weasley sua boa amiga

Luna e Gina Weasley cursaram o mesmo ano em Hogwarts, embora em casa diferentes; Gina estava na Grifinória enquanto Luna na Corvinal. Ela parecia achar Luna bastante peculiar, mas já se referindo à ela como "Di-lua Lovegood" (embora de forma afetuosa). As duas pareciam muito amigáveis entre si, como quando Gina conduziu Harry Potter e Neville Longbottom para sua cabine de trem em 1995, conversando educadamente com ela.

Luna se tornou uma de suas melhores amigas através da Armada de Dumbledore, onde Gina começou a dizer para pararem de chamá-la de "Di-lua", levando Luna a afirmar aleatoriamente durante seu comentarismo de Quadribol que Gina fosse legal, e que gostava dela. Durante o Ano letivo de 1997-1998, Luna junto de Neville e Gina lideraram a AD enquanto Hogwarts estava sob o controle de Lorde Voldemort. Gina também foi um dos cinco retratos - Harry, Hermione, Rony e Neville - que Luna pintou e pendurou no teto de seu quarto, com a palavra "amigos" entrelaçando-os em escritas douradas.

Gina e Harry Potter deram o nome do meio de sua filha em homenagem a Luna, considerando que ela é uma "querida amiga". Luna provavelmente é uma das das melhores amigas de Gina, junto de Hermione, já que ela apenas foi visto com essas garotas durante seu período escolar. De fato, antes do início da Batalha de Hogwarts, Gina insistiu para que Luna levasse Harry ao Salão Comunal da Corvinal ao invés de Cho Chang, confiando nela para não incitar nenhum conflito romântico assim como Cho poderia ter feito.

Neville Longbottom[editar | editar código-fonte]

Neville Longbottom: "Petrificus Totalus!"
Luna: "Parabéns, Neville."
— Luna elogiando Neville em 1995[fnt]

Neville Longbottom, um amigo muito próximo

Luna e Neville Longbottom, um aluno da Grifinória, se conheceram no Expresso de Hogwarts em 1995. Neville achou Luna um pouco "estranha", devido a suas crenças na existência de criaturas estranhas e míticas, tendo uma tendência a ler revistas de cabeça para baixo e usar brincos que pareciam feitos de rabanete. Luna, assim como Harry e Neville, possuía a habilidade de ver Testrálios, pois todos já havia visto alguém morrer. Neville lutou ao lado de Luna durante a Batalha do Departamento de Mistérios, na Batalha da Torre de Astronomia e na Batalha de Hogwarts.

Em algum momento, eles se tornaram amigos muito próximos. Durante o sexto ano de Luna em Hogwarts, ela, Neville e Gina refundaram e co-lideraram a Armada de Dumbledore no intuito de se oporem ao regime emposto pelos Carrows.

Armada de Dumbledore[editar | editar código-fonte]

"Eu gostei das reuniões também. Era como se eu tivesse amigos."
—Luna sobre a AD[fnt]

A Armada de Dumbledore

Depois de ambos serem resgatados da Mansão Malfoy em 1998, Luna e Dino Thomas pareceram se aproximar enquanto permaneciam no Chalé das Conchas. Dino parecia confuso diante algumas coisas estranhas que Luna dizia às vezes, mas não a ridicularizou e foi visto ajudando-a na Sala Precisa pouco antes da Batalha de Hogwarts. Luna também parece ter se aproximado de outros membros da AD, como Simas Finnigan e Ernesto Macmillan, com os quais ela foi vista lutando durante o meio da batalha.

Luna conheceu vários membros da Armada de Dumbledore; de sua casa havia Padma Patil, Cho Chang, Terêncio Boot, Antônio Goldstein, Miguel Corner e Marieta Edgecombe - todos lutaram durante a Batalha de Hogwarts, exceto Marieta -, da Lufa-Lufa havia Ana Abbott, Justino Finch-Fletchley, Susana Bones e Zacarias Smith - provavelmente todos, exceto Zacarias, lutaram na Batalha de Hogwarts - e da Grifinória havia Fred e Jorge Weasley, Angelina Johnson, Cátia Bell, Lilá Brown, Alícia Spinnet, Lino Jordan, Parvati Patil (irmã gêmea de Padma) e Colin e Dênis Creevey. Fred, Lilá e Colin foram mortos durante a batalha, enquanto a outras maioria dos membros (com exceção de Marieta) são desconhecidos os futuros após a Segunda Guerra Bruxa.

Outras Amizades[editar | editar código-fonte]

"Muito obrigada, Dobby, por me tirar daquele porão. É tão injusto que você tivesse que morrer, quando foi tão bom e corajoso. Eu sempre me lembrarei do que fez por nós. Espero que você agora esteja feliz."
—Luna se despede de Dobby em seu funeral[fnt]

Dobby, seu amigo

Luna gostava bastante de Dobby, o elfo-doméstico, que a resgatou da Mansão Malfoy. Depois de ser assassinado por Belatriz Lestrange, Luna fechou os olhos de Dobby para "poder parecer estar dormindo". Ela também disse algumas palavras de despedida em seu funeral.

Ela também conheceu Garrick Olivaras, o fabricante de varinhas, na Mansão Malfoy, aonde os dois estavam sendo mantidos prisioneiros. Após sua fuga, Olivaras, que pareceu gostar muito dela, lhe fez uma nova varinha. Luna também conheceu Gui Weasley e Fleur Delacour quando esteve por algumas semanas na casa deles, o Chalé das Conchas. Ela deixou o chalé apenas quando todos ali foram lutar durante a Batalha de Hogwarts. Luna a princípio pensou que Rúbeo Hagrid era um professor ruim, dizendo que os alunos da Corvinal o achavam uma piada, preferindo assim a Professora Grubbly-Plank. Provavelmente esta opinião tenha mudado após Hogwarts cair sob o controle de Umbridge, já que ambos eram contra a "tal" professora. Luna acreditava no ensino de Testrálios de Hagrid, o que permitiu que eles fossem até Ministério da Magia quando acreditaram que Sirius Black estava em perigo. Durante o ano letivo de 1997-1998, Luna e Hagrid agiram em oposição ao regime emposto por Comensais da Morte na escola, e ela, junto de Gina e Neville, tiveram de cumprir detençaõ com Hagrid na Floresta Proibida quando foram pegos por Snape.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

  • Luna significa "lua" em latim (assim como em italiano, russo, espanhol, búlgaro e romeno). As pessoas acreditavam que a lua causava loucura, o que pode explicar seu comportamento. Seu apelido "Di-lua", é uma notável referência à lua e seus laços de insanidade.
  • Lovegood é um sobrenome real e uma palavra composta (Love e Good, que traduzido é: Amor e Bem). Falando em termos de ela ter bons sentimentos para cada pessoa que conhecia, daí Lovegood.
  • Luna Lovegood também é aliterativa, para efeito.

Por Trás das Cenas[editar | editar código-fonte]

Luna como aparece no Pottermore

Luna como aparece no Pottermore

Luna como retratada em Harry Potter: Wizards Unite

  • Evanna Lynch, que interpreta Luna Lovegood na série de filmes, chamou seus gatos em homenagem aos personagens de Harry Potter: ela tem um gato chamado Luna e outro chamado Dumbledore. Ela também possuía um gato chamado Bichento , embora já tenha falecido.
  • Scarlett Byrne fez o teste para interpretar Luna, assim como a famosa atriz irlandesa Saoirse Ronan, e a estrela de The Dark Knight Rises Juno Temple .
  • Evanna recentemente retratou Luna novamente para um dos vídeos Pindippy de Jessie Cave.
  • Em Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, Luna não mostrou o Salão Comunal da Corvinal para Harry, mas o grita por causa de sua relutância em ouvir as tentativas dela de encontrar o Diadema de Rowena Ravenclaw.
  • Uma variante do Luna está disponível no DLC "Downloadable Character Pack" para *LEGO Harry Potter: Anos 5-7. A variante é chamada de "Luna (Cabeça de Leão)" porque retrata Luna usando seu chapéu de leão .
  • Na parte 2 do filme final, Luna não é vista duelando com Belatriz Lestrange ao lado de Hermione Granger e Gina Weasley, mas pode ser vista duelando com dois Comensais da Morte ao lado de um estudante não identificado atrás de Belatriz durante seu duelo com Molly Weasley.
  • O IGN listou Luna Lovegood como seu 12º personagem principal de Harry Potter, dizendo que a loucura a tornava uma "delícia".
  • A Empire Magazine listou Luna como seu décimo personagem favorito de Harry Potter em "Os 25 Maiores Personagens de Harry Potter".
  • Nos primeiros rascunhos, o nome de Luna era "Lily Moon," até que Rowling o mudou.
  • Luna é o único membro conhecido da família Lovegood cujo primeiro nome não é de origem grega, mas sim de origem latina.
  • Rowling originalmente pretendia que Luna e Neville terminassem juntos. Em uma entrevista ao USA Today, ela afirmou que "começou a sentir um pouco de atração entre eles", mas acrescentou que se estivessem juntos no final teria "sido muito legal". Além disso, ela afirmou que "Neville sempre acharia alarmantes os voos mais selvagens de Luna, apesar de sua amizade próxima."
  • Evanna Lynch afirmou que considera Luna vegetariana, pois acreditava que ela não se sentiria moralmente certa comendo animais que sofreram. No entanto, Luna tem comido pratos de carne nos livros, como a sopa Gulping Plimpy .

Comentários da Autora[editar | editar código-fonte]

J. K. Rowling, a criadora da saga de livros Harry Potter, diz que Luna é o oposto de Hermione Granger. Luna acredita nas coisas através da fé, ao contrário de Hermione que se baseia no método científico e na lógica para fundamentar suas crenças. Hermione tenta incansavelmente convencer Luna que seus credos não fazem sentido. Luna vê Hermione como uma cética de mente fechada, enquanto Hermione considera Luna uma ingênua e boba. No final de Harry Potter e a Ordem da Fênix, Hermione se convence de que Luna não abrirá mão de suas crenças. A despeito de suas excentricidades, Luna mostra-se muito perceptiva com respeito à natureza humana, e tem uma tendência a ser brutalmente honesta a respeito das coisas.

Luna nos Filmes[editar | editar código-fonte]

Evanna Lynch como Luna Lovegood

Evanna Lynch interpreta Luna nos filmes e, como Evanna é irlandesa , Luna tem um leve sotaque irlandês. Nos filmes, Harry a encontra nas carruagens da escola, onde ela é apresentada por Hermione ao invés de Gina. O Patrono de Luna é revelado como uma lebre, mais tarde confirmado como canônico em Harry Potter e as Relíquias da Morte. Luna é vista descalça durante todo o filme porque os alunos roubaram seus sapatos. Além disso, Luna parece ter gosto especial por pudins e apresenta Harry aos Testrálios; ela oferece uma maçã a um jovem Testrálio, que foi recusada, antes de oferecer-lhe um pedaço de carne crua com um sorriso de aceitação. Luna também sempre saltitava ao redor da escola. Seu colar de rolha de cerveja amanteigada tem apenas uma rolha, que ela diz ser para repelir os Narguilés. Ela também usa um anel de besouro. Durante a batalha no Ministério, ao invés de ficar inconsciente, ela foi atingida na boca por um Comensal da Morte antes de usar uma versão incomum de Levicorpus para lançar seu agressor. Quando Gina desintegra as prateleiras de profecia com uma Maldição Redutora, Luna fica tão distraída com a luz que não foge, mas Neville a salva. Ela é então tomada como refém junto com todos os companheiros de Harry, mas é resgatada pelo aparecimento dos membros da Ordem da Fênix (Sirius, Remo, Tonks, Quim e Olho Tonto). Na adaptação cinematográfica de Harry Potter e o Enigma do Príncipe, ela afirma que costuma que costuma a dormir de sapatos por precaução, já que é sonambula. Lynch era um grande fã da série antes de ser escalada. Depois que J. K. Rowling se encontrou com a atriz, ela disse ao diretor uma coisa: "Perfeito".

Luna nos Jogos[editar | editar código-fonte]

O papel de Luna no jogo é muito parecido com o papel dela no filme, embora não a encontremos até que Harry vá encontrar as pessoas que se inscreveram na AD para lhes contar sobre a Sala Precisa. O jogador tem que ajudar Luna a alimentar os Testrálios, e então ela aparecerá na Sala Precisa. Mais tarde no jogo, Fred e Jorge Weasley enviam Luna para dizer a Harry como inundar o pátio da torre do relógio, com um de seus Pântanos Portáteis. Ao final do jogo, o jogador deve ajudar Luna a encontrar seus objetos perdidos, que são: um suéter, um jornal, uma máscara de leão, um par de sapatos rosa e sua bolsa. Luna também é um personagem jogável no jogo EDP. Ela participa de um duelo entre dois jogadores personagens e é desbloqueado (com Draco Malfoy), recuperando duas cristas.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Luna como uma minifigura LEGO

Luna com seu chapéu de leão como um POP! Vinil

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Armada de Dumbledore
Ravenclaw ClearBG2.png Gryffindor ClearBG2.png Hufflepuff ClearBG2.png
Fundadores:
Harry Potter | Hermione Granger | Ronald Weasley
Líderes:
Harry Potter | Neville Longbottom | Luna Lovegood | Gina Weasley
Grifinórios:
Cátia Bell | Lilá Brown | Colin Creevey | Dênis Creevey | Simas Finnigan | Angelina Johnson | Lino Jordan | Rionach O'Neal | Parvati Patil | Alícia Spinnet | Dino Thomas | Romilda Vane | Fred Weasley | Jorge Weasley | Nigel Wolpert | Garota não identificada
Corvinais:
Terêncio Boot | Cho Chang | Miguel Corner | Marieta Edgecombe | Antônio Goldstein | Padma Patil | Maisy Reynolds | Garoto não identificado
Lufanos:
Ana Abbott | Susana Bones | Justino Finch-Fletchley | Ernie Macmillan | Zacarias Smith | Leanne | Garota não identificada
Desconhecidos:
Luca Caruso | Alice Tolipan
Aliados da Armada de Dumbledore:
Ordem da Fênix | Funcionários de Hogwarts | Augusta Longbottom | Andrômeda Tonks | Ted Tonks | Percy Weasley | Olívio Wood | Dobby | Grope | Winky
Outras Afiliações:
Colônia de Centauros da Floresta Proibida | Rebanho de Hipogrifos de Hogwarts | Elfos domésticos de Hogwarts |Fantasmas de Hogwarts| Alunos de Hogwarts | Rebanho de Testrálios de Hogwarts


Ordem da Fênix
Fawkes WB F2 FawkesIllustration V2 Illust.jpg
Fundador:
Alvo Dumbledore
Ordem da Fênix original:
Aberforth Dumbledore | Alastor Moody | Alice Longbottom | Arabella Figg | Beijo Fenwick | Carátaco Dearborn | Dédalo Diggle | Dorcas Meadowes | Edgar Bones | Elifas Doge | Emelina Vance | Fábio Prewett | Franco Longbottom | Gideão Prewett | Héstia Jones (possivelmente) | Tiago Potter | Lílian Evans | Marlene McKinnon | Minerva McGonagall | Mundungo Fletcher | Pedro Pettigrew (desertado) | Remo Lupin | Rúbeo Hagrid | Severo Snape | Sirius Black | Estúrgio Podmore
Segunda Ordem da Fênix:
Aberforth Dumbledore | Alastor Moody | Arabella Figg | Arthur Weasley | Guilherme Weasley | Carlinhos Weasley | Dédalo Diggle | Elifas Doge | Emmeline Vance | Fleur Delacour | Fred Weasley | Jorge Weasley | Harry Potter | Hermione Granger | Héstia Jones | Quim Shacklebolt | Minerva McGonagall | Molly Weasley | Mundungo Fletcher | Ninfadora Tonks | Remo Lupin | Rony Weasley | Rúbeo Hagrid | Severo Snape | Sirius Black | Estúrgio Podmore
Aliados da Ordem da Fênix:
Andrômeda Tonks | Augusta Longbottom | Dobby | Fílio Flitwick | Gina Weasley | Grope | Horácio Slughorn | Monstro | Lino Jordan | Luna Lovegood | Muriel |
Neville Longbottom | Olívio Wood | Olímpia Maxime | Percy Weasley | Pomona Sprout | Ted Tonks | Família Westinburgh | Winky | Karkus | Esposa de Karkus
Outras afiliações:
Armada de Dumbledore | Colônia de Centauros da Floresta Proibida | Caçada dos Sem-Cabeça | Horda de hipogrifos de Hogwarts | Elfos-domésticos de Hogwarts | Fantasmas de Hogwarts | Funcionários de Hogwarts|
Alunos de Hogwarts | Horda de testrálios de Hogwarts | Ministério da Magia | Colônia de Gigantes (Sob o controle de Karkus)
Corvinal
Oie transparent (3).png
Fundadora:
Rowena Ravenclaw
Diretores:
Fílio Flitwick
Monitores:
Alunos:
Terêncio Boot | Cho Chang | Miguel Corner | Marieta Edgecombe | Antônio Goldstein | Padma Patil | Luna Lovegood | Gilderoy Lockhart | Garrick Olivaras
Fantasma:
A Dama Cinzenta
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.