As megeras (também chamadas de feiticeiras ou bruxas malvadas; em inglês: hags) são seres selvagens, capazes de usar magia rudimentar, que se assemelham fisicamente a bruxas velhas, feias e cheias de verrugas.[3] Elas são os que os trouxas chamam de "bruxas", portanto são populares na literatura trouxa.

História[editar | editar código-fonte]

No século XIV, megeras "deslizavam à procura de crianças para comer" durante um encontro em que o Conselho da Magia considerava classificar todas as criaturas bípedes como seres.

Quirino Quirrell teve "um problema feio" com uma feiticeira (i.e. megera) durante seu Grand Tour em 1991.[4]

Gilderoy Lockhart publicou, em ou antes de 1992, um livro sobre seus encontros com megeras intitulado Férias com Bruxas Malvadas. Sabe-se que Lockhart ou inventou o conteúdo do livro ou roubou crédito do verdadeiro autor.[5]

Em 1993, Harry Potter viu uma megera pedindo um prato de fígado cru por trás de uma balaclava grossa.[6]

Uma megera escreveu "Uma Palavra de Apoio às Megeras" ao Profeta Diário, oferecendo-se como babá.[7]

Classificação[editar | editar código-fonte]

O Ministério da Magia classifica megeras como seres, fato que faz os centauros e sereianos preferirem pertencer à classificação de feras.

Megeras conhecidas[editar | editar código-fonte]

Babayaga.jpg
Cordelia Misericordia.jpg
Leticia Somnolens.jpg
Velha Mãe Hubbard.jpg
Malodora Grymm.jpg

Annis Black

Habitat[editar | editar código-fonte]

Megeras podem ser encontradas no Beco Diagonal, na Travessa do Tranco e em Hogsmeade. Sabe-se também que uma megera chamada Annis Black vivia em uma caverna.[1]

Dieta[editar | editar código-fonte]

Fala-se que megeras se alimentam de carne humana, principalmente fígado cru e crianças.[1]

Por trás das cenas[editar | editar código-fonte]

  • A palavra original para se referir a megeras, em inglês, é hag. Ela aparece desde o primeiro livro da série Harry Potter, mas só foi traduzida como "megera" no livro Animais Fantásticos e Onde Habitam. Em trabalhos anteriores, é traduzida como "feiticeira" (Pedra Filosofal) e "bruxa malvada" (Câmara Secreta).
  • Hags, por sua vez, são criaturas do folclore inglês originalmente usadas para explicar a paralisia do sono. Dizia-se que elas sentavam em cima das pessoas enquanto dormiam. Com o tempo, o termo passou usado para se referir a qualquer mulher velha e malvada.
  • De acordo com o Teste de Aptidão Básica de Magia Ordinária para Bruxos, megeras podem ter apenas quatro dedos em cada pé.
  • Não se sabe se megeras machos existem ou não.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.