"Seu pai está no jornal, Weasley!"
—Malfoy alegremente dá a notícia deste artigo a Ronald[fnt]

NOVOS ERROS NO MINISTÉRIO DA MAGIA foi um artigo publicado no Profeta Diário em 2 de setembro de 1994. Ele relatou um incidente que ocorreu fora da casa de Alastor "Olho-Tonto" Moody, que foi considerado constrangedor para o Ministério da Magia Britânico e também fez referência aos eventos sombrios ocorridos no início do ano na final de 1994. Copa Mundial de Quadribol, entre outros tópicos.[1]

Draco Malfoy teve grande prazer em ler este artigo em voz alta para Harry Potter, Hermione Granger e Ronald Weasley no Hall de Entrada de Hogwarts , sua voz alta chamando a atenção de todos os outros no salão também. Ele zombou do fato de que o artigo tinha o nome incorreto de Arthur Weasley como "Arnold Weasley" e, indicando a foto que acompanhava o artigo, sugeriu que Molly Weasley poderia perder algum peso. Quando, no entanto, Harry retaliou comentando sobre a aparência da mãe de Malfoy, este tentou ataca-lo pelas costas e foi transformado em uma doninha por Moody (na verdade Bartolomeu Crouch Jr. disfarçado).[1]

Transcrição[editar | editar código-fonte]

Pelo visto os problemas no Ministério da Magia ainda não chegaram ao fim, informa nossa correspondente especial Rita Skeeter. Recentemente censurado por sua incapacidade de controlar multidões durante a Copa Mundial de Quadribol, e ainda devendo à opinião pública uma explicação para o desaparecimento de uma de suas bruxas, ontem o Ministério enfrentou novo constrangimento com as extravagâncias de Arnold Weasley, da Seção de Controle do Mau Uso dos Artefatos dos Trouxas. Arnold Weasley, acusado de possuir um carro voador há dois anos, envolveu-se ontem numa briga com guardiões trouxas da lei (policiais) por causa de latas de lixo extremamente agressivas. O Sr. Weasley parece ter ido socorrer "Olho-Tonto" Moody, um ex-auror idoso, que se aposentou do Ministério ao se tornar incapaz de distinguir um aperto de mão de uma tentativa de homicídio. Ao chegar à casa do ex-auror, fortemente guardada, o funcionário verificou, sem surpresa, que, mais uma vez, o Sr. Moody dera um alarme falso. Em consequência, o Sr. Weasley foi obrigado a alterar muitas memórias para poder escapar dos policiais, mas se recusou a responder às perguntas do Profeta Diário sobre as razões que o levaram a envolver o Ministério nesse episódio pouco digno e potencialmente embaraçoso.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.